CAC 40: o que é, como funciona e quais valores o compõem

O CAC 40 é a referência do mercado de ações francês e um dos principais índices de ações existentes. Representa aproximadamente um quinto da economia na Europa. Por isso, não passa despercebido para muitos investidores e traders.

Além de servir como um indicador da economia europeia, o CAC 40 pode ser um instrumento de investimento interessante (conta com todos os ingredientes, como liquidez e volatilidade). Por este motivo, mostramos as chaves para investir no índice CAC 40.

O que é o CAC 40?

O CAC 40 é conhecido como o índice de ações que representa a Bolsa de Valores de Paris; o principal mercado da França. Seu nome é devido à sigla Cotation Assistée en Continu (algo como “cotação assistida contínua”). Ele recebe este nome porque é o primeiro sistema de automação da Bolsa de Paris.

Um índice permite verificar a evolução geral do mercado que representa. O mercado Euronext Paris é a bolsa mais importante de uma das economias mais importantes da Europa, daí a relevância para os investidores.

Como outros dos principais índices de ações, é composto pelas ações mais negociadas e de maior capitalização que são cotadas no mercado a que se refere. A capitalização de mercado é entendida como o preço das ações multiplicado pelo número em circulação (é como o custo total da empresa se fosse comprada na Bolsa). Neste índice, as 40 primeiras empresas são consideradas (daí o nome CAC 40).

Em si, o índice CAC 40 é uma média ponderada, com base na capitalização desses 40 valores. As 40 empresas de maior capitalização são consideradas porque são as principais e seu comportamento reflete fielmente o sentimento geral do mercado.

Uma das características mais significativas do CAC 40 é que as ações que o compõem têm um alto nível de internacionalização. De fato, cerca de 45% das ações dessas empresas pertencem a investidores estrangeiros (como alemães, japoneses, americanos e britânicos). Eles geralmente são multinacionais, com interesses comerciais e financeiros fora das fronteiras francesas.


CONTINUE APRENDENDO: Descubra o índice de açoes do Brasil

História do CAC 40

Apesar de seu nome ser devido à sigla Cotation Assistée en Continu, inicialmente, CAC era devido à sigla de Compagnie des Agents de Change’e (companhia de agentes de câmbio ou corretores de bolsa).

Este grupo, ou seja, a companhia de corretores, era quem originalmente operava na Bolsa de Paris (estamos falando do início do século XIX). No entanto, a Compagnie des Agents de Change’e passou a fazer parte da Société des Bourses Françaises. Após uma lei de reforma do mercado de ações. No entanto, o nome CAC foi mantido referindo-se a Cotation Assistée en Continu.

Acredita-se que o índice nasceu em 31 de dezembro de 1987 com um valor de 1000 pontos, embora tenha sido oficialmente criado em 15 de junho de 1988 (após o famoso crash de 87, que marcou mudanças importantes nas operações de bolsa).

Observando seu gráfico de cotação histórica, percebemos que atingiu máximos no ano 2000 induzido pelo “boom” das chamadas empresas “ponto com” (especificamente em 4 de setembro e a um valor de 6922,33 pontos) A partir deste nível, começou um declínio importante, até atingir um mínimo em 2003 (2401,15 pontos, em 12 de março).

A partir de 1 de dezembro de 2003, adotou o sistema de capitalização de mercado flutuante, ou seja, são levados em consideração para calcular a capitalização de mercado os títulos que estão realmente em circulação e disponíveis no mercado (o chamado capital flutuante ou free float).

Evolução do índice CAC 40

Evolução histórica do índice CAC 40

(Fonte: Pro Real Time)

O CAC 40, ao longo de sua história, reproduziu os movimentos que outros principais índices mundiais sofreram, movidos pelas crises financeiras e subsequentes recuperações (a última queda acentuada foi devido ao pânico causado pelo coronavírus Covid -19).

Quais valores compõem o CAC 40?

O índice CAC 40 é composto por empresas de diferentes setores. Tomando como referência um ETF que o replica (em breve discutiremos esses instrumentos para investir no CAC 40), como o Amundi CAC 40, podemos verificar como sua estrutura setorial é definida:

  • Indústria: 25,19%.
  • Consumo Cíclico: 22,33%.
  • Setor de Saúde: 11,32%.
  • Serviços Financeiros: 9,88%.
  • Energia: 7,85%.

Como funciona o CAC 40?

O índice CAC 40 é gerenciado pelo grupo Euronext. Um comitê independente (Le Conseil Scientifique) realiza a seleção correspondente das empresas que o compõem. As revisões do índice são feitas trimestralmente e o critério para a seleção de valores é a mencionada capitalização de mercado (ajustada ao free float) e a rotação das ações nos últimos 12 meses.

As sessões de negociação para sua contratação são de segunda a sexta-feira, das 09:00 às 17:30. Na verdade, às 08:30 ocorre um leilão de abertura, que resulta no preço de abertura na sessão de negociação. Além disso, termina com um fechamento aleatório.

É possível investir no CAC 40 a partir do Brasil?

Investidores brasileiros podem acessar o mercado de ações europeu e investir no CAC 40 por meio de diversas formas, incluindo:

  1. ETFs (Exchange-Traded Funds): Existem ETFs que replicam o desempenho do CAC 40 e que podem ser negociados em bolsas de valores ao redor do mundo, inclusive em algumas plataformas de investimento que operam no Brasil. Esses fundos permitem que investidores comprem e vendam ações do ETF como se estivessem negociando ações individuais.
  2. ADR (American Depositary Receipts): Embora mais comuns para empresas individuais, os ADRs permitem que investidores no exterior comprem ações de empresas estrangeiras em bolsas de valores dos EUA. Para o CAC 40, essa opção pode ser mais limitada, mas investir em empresas individuais do índice por meio de ADRs é uma alternativa.
  3. Corretoras Internacionais: Algumas corretoras internacionais oferecem acesso direto a mercados globais, incluindo a Bolsa de Valores de Paris. Investidores brasileiros podem abrir contas nessas corretoras para comprar diretamente ações ou outros instrumentos financeiros relacionados ao CAC 40.
  4. Fundos de Investimento: Existem fundos de investimento disponíveis no Brasil que aplicam seus recursos em mercados internacionais, incluindo o europeu. Alguns desses fundos podem ter exposição ao CAC 40, direta ou indiretamente, por meio de ações ou ETFs.

Antes de investir, é importante considerar os custos, a tributação internacional, a conversão de moeda e os riscos associados aos investimentos em mercados estrangeiros. Além disso, é recomendável consultar um assessor financeiro para entender melhor as opções disponíveis e como elas se encaixam em sua estratégia de investimento global.

Artigos Relacionados