Amancio Ortega: A Jornada do Empreendedor à Liderança da Indústria da Moda

Você imagina estar de visita sentado em um café qualquer na Galícia, na Espanha, e ter sentado ao seu lado uma das pessoas mais ricas do mundo sem saber?

Bem, isso é o que poderia acontecer até alguns anos atrás, porque o público não conhecia o rosto do criador do império Inditex.

Uma pessoa que não concede entrevistas, não aparece na mídia nem nas redes sociais. Alguém que conseguiu criar uma visão empresarial única e ser o criador de uma das maiores indústrias do mundo, a partir de uma pequena cidade no norte da Espanha.

Quem é Amancio Ortega?

Amancio Ortega Gaona nasceu em Busdongo, uma vila de Valladolid com menos de 50 habitantes em 28 de março de 1936. De uma família de ferroviários, sua infância foi marcada por mudanças para Tolosa, Valoria, até finalmente se estabelecer em A Coruña, a cidade que seria o berço da Inditex.

Ele é lembrado como uma criança muito séria e aplicada, mas não teve a sorte de continuar os estudos. Na época pós-guerra espanhola, as famílias escolhiam apenas um de seus filhos para continuar os estudos e, neste caso, Amâncio não foi o sortudo, mas sim sua irmã.

Aos 14 anos, ele quebrou a tradição familiar ferroviária e começou a trabalhar em uma camisaria como o menino dos recados, lugar onde ficou por três anos até dar o salto para a criação da oficina que o levaria a ser a pessoa mais rica da Espanha.

A história da Zara

Aos 17 anos, Amancio Ortega se juntaria à Maja, uma cadeia de lojas de costura onde estavam seus irmãos Antonio e Pepita, e onde conheceria uma pessoa muito importante nesta história: Rosalía Mera, sua primeira esposa e uma das artífices do sucesso do empresário corunhês.

Mas Amancio queria algo próprio e depois de várias reuniões com seus irmãos e Rosalía surgiria o primeiro negócio familiar: GOA (as iniciais ao contrário de Amancio Ortega Gaona)

As tarefas seriam divididas. Enquanto Rosalía e sua cunhada costuravam as roupas, Antonio e Amancio distribuiriam as roupas por todo o norte da Espanha e a cidade.

Daí sairia a primeira peça que passou para todos os livros de história: um cobertor para aquecer bebês.

Apesar do sucesso da venda de batas a outras lojas, a primeira tentativa de negócio próprio seria um fracasso. A loja chamada Sprint não teve o sucesso desejado, mas estabeleceria as bases do que seria sua filosofia de sucesso.

  • Preços acessíveis
  • Vender o que o cliente quer comprar
  • Entrega imediata
  • Localização e grandes vitrines nas grandes cidades

Amacio testou várias marcas e se funcionassem, dava o passo para escalá-las. Mas Amancio tinha 39 anos e uma vida dedicada a criar roupas que outros vendiam, então chegou a hora de lançar sua própria loja.

Em 15 de maio de 1975, abriria a primeira Zara, que curiosamente não era o nome que Amancio queria, que havia escolhido Zorba, mas no registro de patentes e marcas já havia outra loja com esse nome.

O sucesso foi quase instantâneo e em 5 meses já tinham uma segunda loja e pela cidade as roupas eram exibidas em todos os lugares. Os preços eram muito baixos, pois Ortega havia decidido operar com margens muito inferiores ao restante de sua concorrência

Assim começaria um dos casos de sucesso estudados nos caríssimos mestrados de Harvard.

 

Quais são as chaves do sucesso da Zara?

As características distintivas do negócio da Zara são:
– Criatividade
– Design de qualidade
– Resposta ágil às demandas dos clientes

Mas seu sucesso se baseia na revolução do modelo logístico que fez de sua sede em Arteixo, o centro de um MBA de negócios de varejo ao vivo.

Seu negócio quebrou o molde das duas temporadas, em vez disso, aposta em coleções vivas, projetadas, fabricadas e distribuídas com agilidade. Além disso, eles trabalharam a escassez e a oportunidade de compra imediata, pois se você deixar passar a peça que gosta, a coleção pode não existir em algumas semanas.

Para dar um exemplo, desde que um designer pensa em uma peça, leva menos de 15 dias para estar em todas as lojas.

Eles não apostam em grandes campanhas publicitárias, sua melhor publicidade são as vitrines, o boca a boca, e vestir a bom preço milhões de pessoas em todo o mundo.

Eles tiveram uma rápida expansão internacional e se tornaram líderes em vendas online. Eles também souberam adaptar a empresa a tempos convulsos e sair fortalecidos mesmo de todas as crises pelas quais passaram em seus quase 50 anos de história.

Recentemente, o principal desafio da empresa tem sido evitar a canibalização de suas lojas pelas vendas online, para isso eles começaram uma reorganização das mesmas via dois caminhos.

Venda dos imóveis que possuía e passagem de suas lojas para aluguéis de longo prazo. Também a aposta nas MegaStores em grandes cidades e na Ásia.

Mas tudo isso, não foi apenas graças à genialidade de Amancio Ortega, mas à sua capacidade de ver quando a empresa precisava de uma profissionalização fora do grupo familiar. Aqui há dois nomes-chave que tiveram o poder executivo: José María Castellanos e Pablo Isla.

Este último foi considerado um dos melhores CEOs de uma empresa listada em todo o mundo. Se você quiser que façamos um vídeo analisando a trajetória e os ensinamentos deste executivo, deixe um comentário.

Quem são os proprietários da Inditex?

Os principais acionistas continuam sendo relacionados à família fundadora. Amancio mantém cerca de 60% da empresa, enquanto a segunda maior acionista é sua primogênita Sandra Ortega, filha de Rosalía Mera, que após a morte de sua mãe, herdou as ações correspondentes, e que curiosamente, também tem uma participação importante em outra empresa espanhola PharmaMar.

O restante dos acionistas são grandes instituições financeiras em todo o mundo, desde o Fundo Soberano Norueguês até os habituais Blackrock, Fidelity, Vanguard.

Em nível de gerenciamento ou equipe diretiva, a sucessão no grupo é evidente e a escolhida foi Marta Ortega, a filha mais nova de Amancio, que trabalhou na empresa sendo treinada para assumir o comando. A transição com a saída de Pablo Isla é o principal desafio que ela terá que enfrentar nos próximos anos

Quem são os principais concorrentes da Inditex?

No negócio de varejo, a concorrência é feroz e cada vez mais empresas entram para competir com estratégias de marketing disruptivas ou através das redes sociais.

– H&M
– Fast Retailing
– ABF
– Uniqlo
– GAP

Esses poderiam ser os concorrentes mais conhecidos até alguns anos atrás, mas a chegada do Fenômeno Shein colocou toda a indústria em cheque e forçou a Inditex a reagir adaptando sua estratégia online.

Como Amancio Ortega investe?

Se você acha que a fortuna de Amancio Ortega é apenas devido à Inditex, você terá uma surpresa. Deve-se considerar a empresa financeira Pontegadea, através da qual, Amancio recebe os dividendos de 60% que ainda detém na empresa todos os anos.

Esse fluxo de entrada de dinheiro de cerca de 1800 milhões por ano, não é usado para pagar grandes luxos na vida do empresário galego, mas sim para construir um grande braço financeiro através do qual investe em outras empresas listadas, como Enagás e na compra de imóveis em todo o mundo, incluindo luxuosos prédios de apartamentos em Nova York, Madrid, Londres e Chicago.

Polêmicas sobre a vida de Amancio Ortega

Manter-se longe dos jornalistas por 50 anos não evitou que ele estivesse isento de controvérsias.

As fundações de Amancio Ortega lideram o trabalho social na Espanha com centenas de ajudas, mas isso também gerou críticas. Amancio faz doações há anos, como dinheiro para combater o câncer, centros de ajuda, refeitórios sociais, ou as ajudas durante a crise sanitária, máscaras e equipamentos de saúde. No entanto, embora muitos o chamem de “herói generoso”, outros afirmam que tudo é uma estratégia de lavagem de imagem para evitar acusações de fraude fiscal contra a Zara.

Parte da classe política o acusa sobre o pagamento de impostos da empresa e insinua que não existem as centenas de milhões que paga em impostos todos os anos e os empregos que sua atividade gera na Espanha.

Além disso, a empresa teve que investir na melhoria das condições de seus trabalhadores fora da Espanha, onde foram acusados de precariedade no trabalho ou exploração infantil.

Artigos Relacionados

Deixar uma Resposta

Leave a Comment

Sii il primo a commentare!
Commento