Descubra como investir em cobre?

Hoje vou falar com vocês sobre um assunto que é peça fundamental da economia global: O cobre.

O Brasil é uma potência emergente na produção de cobre, está no centro das atenções dos investidores globais. Com vastas reservas ainda inexploradas e uma posição estratégica no mercado global, o país está se tornando um hotspot para investimentos em mineração de cobre.

Empresas líderes, como a Vale, já estão capitalizando sobre este potencial, e a demanda global crescente por tecnologias verdes, que dependem fortemente do cobre, só reforça a relevância deste mercado. Se você está buscando insights sobre onde a indústria de cobre está se dirigindo e como pode se beneficiar dela, este artigo é para você.

Mergulhe conosco nas oportunidades e tendências do setor de mineração de cobre brasileiro.

História do Cobre no Brasil

O Brasil, com sua rica diversidade mineral, emergiu no século XX como um produtor significativo de cobre, especialmente após descobertas notáveis nas décadas de 1960 e 1970 no Vale do Rio Doce. A virada do milênio, marcada por uma demanda global crescente por commodities, principalmente da China, trouxe um influxo de investimentos no setor de mineração de cobre brasileiro. Empresas líderes como a Vale capitalizaram essas oportunidades, solidificando a posição do Brasil no mercado global de cobre. A modernização e eficiência tecnológica chegaram com a abertura econômica dos anos 90, incentivando ainda mais a exploração de cobre, que se tornou um pilar crucial da economia de mineração do país, embora tenha apresentado desafios ambientais e sociais. No presente, o cobre é visto como a espinha dorsal de tecnologias verdes emergentes, com o Brasil posicionado centralmente neste cenário devido às suas vastas reservas inexploradas, apresentando o setor de mineração de cobre brasileiro como um ponto de interesse promissor para investidores visionários.

Usos do cobre

Devido à sua versatilidade e propriedades únicas, o cobre tornou-se um metal indispensável em inúmeras indústrias ao longo da história da humanidade.

Condutividade elétricaO cobre, um excelente condutor elétrico, é essencial na indústria elétrica e eletrônica, utilizado em cabos, transformadores, motores e dispositivos eletrônicos variados.
Condutividade TérmicaPor sua alta condutividade térmica, o cobre é usado em aplicações de transferência de calor eficiente como radiadores, trocadores de calor, sistemas de refrigeração e painéis solares.
Indústria da ConstruçãoDevido à sua durabilidade e resistência à corrosão, o cobre é usado em tubulações de água, sistemas de aquecimento, revestimentos arquitetônicos e cabos de aterramento.
Indústria AutomotivaUtilizado na fabricação de componentes de veículos como radiadores, cabos e motores elétricos. Veículos elétricos requerem mais cobre por sua alta condutividade elétrica
Setor de Energia RenovávelO cobre é crucial na geração de energia renovável, usado em turbinas eólicas, painéis solares e sistemas de armazenamento de energia.
Joias e DecoraçãoNa forma de ligas como bronze e latão, o cobre é utilizado em joias, esculturas e objetos decorativos por sua beleza e maleabilidade.
Medicina e SaúdeO cobre antimicrobiano é usado para fabricar equipamentos médicos, superfícies antimicrobianas e produtos de cuidados pessoais.

Estes são apenas alguns exemplos dos muitos usos do cobre e dos valiosos subprodutos resultantes de sua produção.

Países produtores de cobre

Os principais países produtores de cobre em todo o mundo são:

  • Chile: Maior produtor global de cobre com minas na região de Antofagasta, contribuindo com 5,7 milhões de toneladas métricas, cerca de 27% da produção mundial.
  • Peru: Segundo maior produtor, com minas na região de Arequipa, produziu cerca de 2,5 milhões de toneladas métricas em 2021.
  • China: Grande produtor e consumidor de cobre, com uma produção de 1,9 milhão de toneladas métricas em 2021, atendendo à crescente demanda doméstica.
  • Estados Unidos: Com minas em Arizona, Utah e Novo México, produziu cerca de 1,4 milhão de toneladas métricas de cobre em 2021.
  • Austrália: Com minas em South Australia, produziu cerca de 0,9 milhão de toneladas métricas em 2021, sendo um produtor chave na região Ásia-Pacífico.

Outros países produtores de cobre incluem Zâmbia, Rússia, Congo, Indonésia e México , entre outros. Nos últimos anos o Brasil não estava entre os principais produtores mundiais de cobre em termos de volume. No entanto, o país tem uma indústria de mineração significativa e possui várias minas de cobre em operação. A produção de cobre pode flutuar de ano para ano devido a fatores econômicos, políticos e geológicos, por isso é importante consultar fontes atualizadas para obter os dados mais recentes sobre a produção global de cobre.

Que fatores podem afetar o preço do Cobre?

O preço do cobre pode ser influenciado por diversos fatores que afetam a oferta e a demanda do metal. Alguns dos principais fatores que podem afetar o preço do cobre são os seguintes:

  • Mercados Globais: O preço do cobre é determinado nas bolsas globais como a London Metal Exchange (LME) e a Commodity Exchange Inc. (COMEX), influenciando os preços mundiais, inclusive no Brasil.
  • Oferta e Demanda: A oferta e demanda influenciam os preços; se a oferta for alta e a demanda baixa, os preços caem, e vice-versa.
  • Custo de Produção: Custos de extração, processamento e transporte nas minas brasileiras podem refletir nos preços locais.
  • Taxas de Câmbio: Flutuações na taxa entre o real e o dólar podem afetar o preço do cobre no Brasil, pois é precificado em dólares.
  • Políticas Governamentais: Tarifas, impostos e regulamentações governamentais podem influenciar o preço do cobre no Brasil.
  • Especulação: Traders e investidores especulando sobre os preços futuros do cobre podem influenciar os preços no curto prazo.
  • Fatores Macroeconômicos: A saúde econômica do Brasil e de seus parceiros comerciais pode afetar a demanda por cobre e seu preço.

Em resumo, enquanto o Brasil tem sua própria dinâmica de mercado interno que pode influenciar os preços locais do cobre, os preços globais e outros fatores externos desempenham um papel significativo na determinação do preço do cobre no país.

O preço do cobre pode ser altamente volátil e está sujeito a mudanças rápidas com base nesses fatores e outros imprevistos. Os investidores interessados em cobre devem ficar de olho nas notícias, relatórios e tendências do mercado para tomar decisões de investimento informadas.

Investindo em cobre através de instrumentos financeiros:

  • Comissões: Ao investir em cobre através de fundos ou ETFs, podem incidir comissões de intermediários ou gestores.
  • Spread: Considere a diferença entre os preços de compra e venda, conhecida como spread, que representa um custo adicional ao entrar e sair do mercado.
  • Encargos de Conta: Podem haver encargos como taxas de manutenção de conta, taxas de transação ou custos de transferência.
  • Custos Variáveis: Os custos podem variar conforme o provedor de serviços e a forma de investimento. Recomenda-se pesquisa aprofundada e consulta a consultores financeiros.

É importante observar que os custos associados ao investimento em cobre podem variar dependendo do provedor de serviços, das políticas da instituição financeira e da forma específica de investimento escolhida. Nesse caso é aconselhável fazer uma extensa pesquisa e consultar consultores financeiros antes de fazer qualquer investimento em cobre para entender completamente os custos envolvidos e tomar decisões informadas.

Ações de mineradoras

 Os investidores podem investir em ações de empresas de mineração envolvidas na extração e produção de cobre

Aqui eu forneço uma lista de algumas das mais importantes empresas de mineração de cobre listadas na bolsa de valores

  • Vale S.A. (VALE3): Como mencionado anteriormente, a Vale é uma das maiores mineradoras do mundo e tem uma produção significativa de cobre.
  • Freeport-McMoRan (FCX): Uma das maiores produtoras de cobre do mundo, com operações principalmente nos EUA, Indonésia e América do Sul. Você pode investir nela através de BDRs na B3.
  • BHP Group (BHPB34 – BDR na B3): Uma gigante da mineração global com operações significativas de cobre, principalmente na Austrália e no Chile.
  • Rio Tinto (RIOB34 – BDR na B3): Outra grande mineradora global com operações de cobre em vários países.
  • Southern Copper Corporation: Uma das maiores produtoras de cobre do mundo, com operações principalmente no Peru e no México. Embora não tenha BDRs listados na B3, investidores brasileiros podem acessá-la através de corretoras que oferecem investimentos internacionais.
  • Antofagasta: Uma empresa chilena focada principalmente na mineração de cobre. Assim como a Southern Copper, pode ser acessada por investidores brasileiros através de corretoras com operações internacionais.
  • Glencore: Uma das maiores empresas de commodities do mundo, com operações significativas de cobre. Também pode ser acessada por investidores brasileiros através de corretoras internacionais.

ETFs (fundos negociados em bolsa)

Os ETFs que se concentram no cobre oferecem aos investidores uma maneira de investir no metal sem possuí-lo fisicamente. Esses fundos negociados em bolsa acompanham o desempenho dos índices relacionados ao cobre e permitem que os investidores comprem e vendam facilmente ações nos mercados financeiros.

Estes são os principais ETFs de cobre:

  • Global X Copper Miners ETF (COPX)
  • WisdomTree Copper ETF

Derivativos de Cobre 

Existem contratos futuros, opções e CFDs sobre cobre. Esta é a opção mais utilizada pelos comerciantes deste metal. Lembre-se que investir em derivativos traz riscos e que você só deve operá-lo com corretoras regulamentadas e com controle de alavancagem.

*A única corretora autorizada pela CVM a oferecer CFDs e Forex no Brasil é a ActivTrades.

Quais impostos incidem sobre o investimento em Cobre no Brasil?

O investimento em cobre no Brasil, assim como em outros minerais, está sujeito a uma série de impostos e contribuições. A mineração, em particular, é uma atividade altamente regulamentada no Brasil. Aqui estão alguns dos principais impostos e contribuições que podem incidir sobre o investimento em cobre:

  1. CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais): É uma compensação paga pelas empresas mineradoras à União, aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios por explorarem recursos minerais em seus territórios. A alíquota varia dependendo do mineral extraído.
  2. IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica) e CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido): São tributos federais que incidem sobre o lucro das empresas. A alíquota e a base de cálculo podem variar dependendo do regime tributário escolhido pela empresa (Lucro Real, Lucro Presumido, entre outros).
  3. PIS (Programa de Integração Social) e COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social): São contribuições federais que incidem sobre o faturamento ou receita bruta das empresas.
  4. ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços): É um imposto estadual que incide sobre a circulação de mercadorias, incluindo minerais como o cobre, e sobre a prestação de alguns tipos de serviços.
  5. ISS (Imposto Sobre Serviços): É um imposto municipal que incide sobre a prestação de serviços. Dependendo da natureza da atividade relacionada ao cobre, pode haver incidência deste imposto.
  6. IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) ou ITR (Imposto Territorial Rural): Dependendo da localização da atividade (urbana ou rural), pode haver a incidência de um destes impostos sobre a propriedade do terreno ou instalações.
  7. Imposto de Importação: Se houver necessidade de importar equipamentos ou insumos para a atividade de mineração ou processamento do cobre, pode haver a incidência deste imposto.
  8. Imposto de Exportação: Se o cobre for exportado, pode haver a incidência deste imposto, embora, na prática, muitos produtos primários tenham alíquota zero.

Além dos impostos, é importante considerar outras obrigações legais, regulamentações ambientais e possíveis taxas relacionadas à atividade de mineração e processamento do cobre no Brasil.

Recomenda-se sempre consultar um contador ou advogado especializado em tributação e mineração no Brasil para obter informações detalhadas e atualizadas sobre o assunto.

É seguro investir em Cobre no Brasil?

Investir em cobre no Brasil, como qualquer investimento, traz riscos e benefícios que é importante levar em consideração. A seguir estão os riscos e benefícios associados ao investimento em cobre:

Riscos de investir em cobre.

  • Volatilidade do preço: O preço do cobre pode ser altamente volátil e está sujeito a flutuações diárias devido a fatores como demanda global, oferta, eventos econômicos e geopolíticos. As oscilações de preços podem gerar perdas significativas no curto prazo.
  • Risco de mercado: movimentos gerais do mercado, como mudanças nas condições econômicas, taxas de juros e confiança do mercado, podem afetar o preço do cobre. Os investidores devem estar preparados para enfrentar o risco inerente associado aos movimentos do mercado.
  • Risco de Demanda: A demanda por cobre está intimamente relacionada à atividade econômica e à indústria em geral. Mudanças na demanda podem ser afetadas por fatores econômicos, políticos e tecnológicos, que podem ter um impacto direto nos preços e na lucratividade dos investimentos em cobre.
  • Risco político e regulatório: Mudanças nas políticas governamentais, regulamentos de mineração e restrições comerciais podem afetar a indústria do cobre e, portanto, os investimentos neste metal. Os riscos políticos e regulatórios podem variar dependendo do país em que o investimento é feito.

Benefícios de investir em cobre.

  • Diversificação: o cobre pode ser uma opção atraente para diversificar uma carteira de investimentos devido à sua baixa correlação com outros ativos. Isso pode ajudar a reduzir o risco geral do portfólio e potencialmente levar a retornos mais estáveis.
  • Demanda constante: o cobre é um metal amplamente utilizado em muitas indústrias, incluindo construção, eletricidade, eletrônica e automotiva. A demanda contínua de cobre devido ao seu uso em infraestrutura e tecnologia pode fornecer uma base sólida para investimentos de longo prazo.
  • Potencial de crescimento: À medida que a urbanização e o desenvolvimento continuam em todo o mundo, a demanda por cobre tende a aumentar. Isso pode oferecer oportunidades de crescimento de longo prazo para os investidores de cobre.
  • Proteção contra a inflação: o cobre, sendo um metal tangível e valioso, pode atuar como uma proteção contra a inflação. Em períodos de alta inflação, o preço do cobre tende a subir, o que pode beneficiar os investidores que detêm cobre físico ou investimentos relacionados.

A decisão de investir em cobre deve sempre ser baseada em uma avaliação completa dos riscos e benefícios, bem como do perfil de investimento e objetivos de cada indivíduo. Recomenda-se buscar aconselhamento financeiro profissional antes de tomar decisões de investimento em cobre no Brasil ou em qualquer outro lugar, pois este artigo não pretende recomendar o investimento em cobre a um determinado preço ou momento.

Tickmill

8/ 10

Mercado:

Europa, USA, Ásia

Execução rápida sem recotações, todas as estratégias de negociação permitidas.

Spreads desde 0.0 pips

Regulado por la FSA

*Tickmill não é regulada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) no Brasil. Não realizamos nenhuma atividade de marketing ativo nem oferta pública de valores para residentes no Brasil.

Depósito minimo:

R$508.39

Artigos Relacionados

Trading com volume: guia para usá-lo corretamente
Neste guia vamos ver um dos indicadores de trading mais básicos e fundamentais na hora de realizar uma boa operação: o volume de negociação. Dessa forma, veremos o que é volume, como fazer trading com volume, suas características, teorias operacio...