O 5 Principais Reguladores de Brokers do Mundo

Os órgãos reguladores de corretoras desempenham um papel fundamental para trazer transparência aos mercados financeiros e evitar que empresas não qualificadas ou fraudulentas fiquem com o dinheiro dos investidores.

A função dos órgãos reguladores é moderar o relacionamento entre os corretores e seus clientes. É uma função que não é isenta de controvérsias, pois o excesso de regulamentação pode sufocar a inovação e aumentar os custos operacionais, mas sua ausência pode promover abusos, má administração e corrupção.

Hoje, apresentamos a você os cinco principais reguladores globais de corretoras, o que eles fazem exatamente e quais são os principais aspectos a serem observados para evitar ser enganado por uma corretora desonesta e como verificar a regulamentação.

Por que é fundamental escolher uma corretora que seja regulamentada?

O fato de as corretoras serem regulamentadas não significa que estamos escolhendo a melhor ou uma boa corretora, mas, no caso de a corretora falir, por exemplo, se ela for regulamentada por uma boa entidade, o cliente sempre terá alguma proteção sobre os investimentos feitos com essa corretora.

Cada órgão regulador, alguns dos quais veremos a seguir, oferece proteção diferente ao cliente. O ponto principal é que, se uma corretora for regulamentada, seus negócios serão supervisionados pelo órgão regulador.

Por outro lado, até que ponto posso confiar em uma corretora não regulamentada? Não ser regulamentada não é sinônimo de ser uma corretora ruim, mas devemos ser cautelosos com quem deixamos nosso dinheiro. Acho que todos preferem ter suas economias garantidas com um corretor regulamentado (não por qualquer entidade, veremos as exceções) do que com um corretor de confiabilidade duvidosa.

Pelo menos, sabemos que um corretor regulamentado teve de passar por um controle, um exame de certificação para obter a regulamentação de uma entidade, e é aqui que devemos diferenciar entre ser regulamentado por uma boa instituição ou não, porque nem todos esses exames de certificação são igualmente exigentes.

Principais funções dos reguladores de corretoras

Para evitar que os investidores sejam vítimas de esquemas e esquemas fraudulentos, os órgãos reguladores das corretoras instituíram determinadas regras e procedimentos:

  1. Licenciamento e supervisão. O licenciamento é um processo rigoroso que busca garantir que somente os participantes com as qualificações técnicas e a experiência adequadas, entre outras coisas, tenham permissão para operar em uma jurisdição específica.
  2. Garantir a segregação dos fundos dos clientes. A segregação busca garantir que os fundos dos clientes sejam mantidos em uma conta bancária separada das contas operacionais do corretor para evitar práticas impróprias.
  3. Garantir a conformidade com os padrões de relatórios. Isso envolve a solicitação de relatórios regulares e determinados dados sobre suas atividades aos corretores para monitoramento constante a fim de garantir a transparência.
  4. Aplicar sanções em caso de violações. Quando houver casos comprovados de fraude ou má prática, os reguladores de corretores têm o poder legal de aplicar e executar uma ampla gama de sanções, que vão desde a retirada de uma licença, multas, até a inclusão de corretores não conformes em uma lista negra.

Qual é o objetivo da regulamentação?

O objetivo da regulamentação é proteger o consumidor. Isso é particularmente importante no caso de traders e investidores de varejo que negociam por meio de corretores que lhes fornecem liquidez, atuando como contraparte em todas as suas negociações ou, pelo menos, naquelas relacionadas a determinados produtos, como CFDs, que não são negociados em um mercado centralizado.

Em casos como esse, a regulamentação busca garantir que os corretores não imponham condições que deliberadamente inclinem a balança a seu favor.

É menos provável que um corretor regulamentado se envolva em tais práticas e, se o fizer, os órgãos reguladores têm os meios para sancioná-lo e garantir a conformidade com a lei.

Principais reguladores globais de corretores

A qualidade da regulamentação depende da jurisdição em que o corretor está registrado e licenciado para operar como corretor.

Em outras palavras, os principais reguladores de corretores são aqueles estabelecidos nos mais importantes centros financeiros e de bolsas de valores do mundo, pois tendem a ser muito mais exigentes na concessão de licenças.

Nesse sentido, podemos citar os 5 principais:

principais reguladores de corretores

CFTC – Commodities and Futures Trading Commission (Comissão de Comércio de Mercadorias e Futuros) (Estados Unidos)

A CFTC opera como uma organização reguladora independente nos Estados Unidos e é um dos órgãos mais respeitados, com uma estrutura reguladora rigorosa que visa a garantir um mercado justo e transparente para a negociação de câmbio, commodities, futuros e opções.

Devido às rigorosas restrições de negociação impostas pela CFTC, a maioria dos corretores sediados nos EUA só negocia com residentes dos EUA.

A outra agência importante em termos de regulamentação de corretores é a NFA – National Futures Association (Associação Nacional de Futuros), responsável por garantir que as plataformas de negociação sejam transparentes e que os investimentos de seus usuários sejam protegidos.

FCA – Autoridade de Conduta Financeira (Reino Unido)

A FCA é considerada uma das organizações reguladoras mais conceituadas do mundo para corretoras de Forex e outras instituições financeiras. A FCA supervisiona o processo regulatório para essas empresas em conjunto com o Banco da Inglaterra e a Prudential Regulatory Authority.

O Reino Unido representa o principal mercado de Forex do mundo e, como tal, tem um excelente sistema regulatório em vigor para evitar práticas financeiras inadequadas, golpes de corretores e outras fraudes que afetam tanto os operadores de varejo quanto os institucionais.

CySec – Cyprus Securities and Exchange Commission (Comissão de Valores Mobiliários do Chipre, União Europeia)

A CySec começou com uma reputação bastante fraca, pois não regulamentava adequadamente os corretores e, por isso, houve muitos casos de fraude e má prática que deixaram os investidores desprotegidos.

No entanto, como o país aderiu à União Europeia em 2004, teve de adaptar sua estrutura legal e regulatória aos padrões da UE.

Atualmente, a CySec é uma autoridade reguladora legítima e confiável que segue todas as diretrizes da diretiva europeia MiFID, ao mesmo tempo em que regulamenta seus membros e penaliza os corretores que não cumprem as regras.

A CySec também investiga proativamente todos os casos de fraudes e tem vários recursos on-line que ajudam os traders a denunciar irregularidades financeiras.

Por outro lado, se uma corretora for regulamentada por uma autoridade de conduta financeira na União Europeia, ela poderá operar em todos os estados membros. É por isso que a maioria dos corretores europeus procura obter sua licença por meio da CySec, o que lhes permite economizar em custos e infraestrutura, além de obter certas vantagens fiscais e legais.

BaFIN – Autoridade Federal de Supervisão Financeira (Alemanha)


A BaFin é uma agência independente responsável pela regulamentação das empresas financeiras que operam na Alemanha. Os corretores regulamentados pela BaFin devem seguir os mais altos padrões regulatórios, projetados para garantir a integridade dos mercados financeiros alemães e europeus.

A Alemanha é um dos principais contribuintes do Espaço Econômico Europeu (EEE) e é regida pela diretiva MiFID, levando muito a sério a questão da regulamentação. Juntamente com a CFTC dos EUA, o BaFin é um dos órgãos reguladores mais rigorosos do mundo.

ASIC – Comissão Australiana de Valores Mobiliários e Investimentos (Austrália)

Desde a Grande Crise Financeira de 2008-2009, a ASIC começou a implementar diretrizes regulatórias novas e avançadas para garantir que todas as empresas participantes dos mercados financeiros aderissem a um conjunto rigoroso de regras de acordo com os padrões regulatórios globais.

A ASIC é uma das agências mais conceituadas do mercado, preocupada em proteger os interesses dos investidores, e tem observado um aumento no número de corretores sob sua jurisdição.

A agência tem um extenso e detalhado livro de regras e diretrizes regulatórias, cujo objetivo é impedir que as empresas se envolvam em fraudes ou práticas financeiras indevidas. A ASIC monitora regularmente todos os membros regulamentados e inicia investigações, conforme necessário, contra qualquer empresa suspeita.

Como posso saber se uma corretora é regulamentada?


Se você quiser saber se uma corretora é regulamentada, siga estas 4 etapas:

  1. procure o número da licença e outros detalhes do órgão regulador no site da corretora. Lembre-se de que estar registrado como uma empresa em um país e ter uma licença para operar como corretora são duas coisas totalmente diferentes.
  2. Os sites oficiais dos reguladores de corretoras têm mecanismos de busca internos que ajudam o usuário a encontrar o status de uma empresa: licença ativa, licença suspensa ou licença retirada.
  3. A maioria dos reguladores de corretoras emite avisos regulares sobre as atividades de empresas fraudulentas e golpes.
  4. Alguns órgãos reguladores também mantêm uma “lista negra” atualizada de corretores. Essa lista contém os nomes dos corretores que tiveram suas licenças suspensas ou retiradas, ou que têm casos contra eles que foram comprovados sem sombra de dúvida.

Atualmente, um bom número de operadores e investidores de varejo em todo o mundo negociam com um corretor localizado em outra jurisdição. Portanto, a única forma de proteção que eles têm é validar se essa empresa está devidamente regulamentada antes mesmo de considerar a abertura de uma conta.

O ideal é que a corretora selecionada seja regulamentada em uma boa jurisdição, pois nem todas têm a mesma qualidade, experiência ou interesse na proteção do investidor.

Outros esquemas fraudulentos


Uma tendência preocupante que está surgindo entre as empresas que não têm uma licença reconhecida é abrir um escritório em um país, registrar um objetivo corporativo amplo e, em seguida, alegar que são licenciadas e regulamentadas nesse país.

Em outras palavras, elas tentam fazer com que as pessoas acreditem que o registro da empresa no país é equivalente à obtenção de uma licença.

Entretanto, quando são feitas consultas aos órgãos reguladores financeiros e de valores mobiliários nessas jurisdições, eles alegam que não licenciam corretores, embora não impeçam que essas empresas se envolvam em outras atividades comerciais.

Em outros casos, as empresas nem mesmo exibem as informações relevantes de registro da empresa em seu site.

É por isso que conhecer os principais reguladores de corretores do mundo pode nos ajudar no processo de seleção da empresa certa para nós.

Lista das Principais Corretoras Autorizadas por Regulador


Corretoras com Regulamentação FCA

  • Tickmill
  • XTB
  • eToro
  • Key To Markets
  • ActivTrades
  • Vantage
  • Admirals
  • Exness
  • Forex.com
  • Pepperstone
  • FxPro
  • Hantec Markets
  • Thinkmarkets

Corretoras regulamentadas pela SEC/FINRA/NFA


Corretoras regulamentadas pela CySEC

  • easyMarkets
  • XTB
  • eToro
  • Vantage
  • Admirals
  • ActivTrades
  • Tickmill
  • Exness
  • Forex.com
  • Pepperstone
  • easyMarkets


Corretoras regulamentadas pela ASIC

  • eToro
  • Admirals
  • Peppperstone
  • Vantage
  • easyMarkets

Artigos Relacionados