O que é a taxa de variação ROC

A taxa de variação ROC é um indicador que mede a variação percentual no preço de um ativo entre dois períodos de tempo. Esse indicador é muito utilizado na análise técnica, que é uma forma de estudar o comportamento do mercado com base nos padrões históricos dos preços.

Ao longo deste artigo você entenderá como funciona a taxa de variação ROC, como ela é interpretada, as aplicações práticas dessa taxa e sua comparação com outras ferramentas de análise técnica. 

Boa leitura!

Entendendo a Taxa de Variação ROC

A taxa de variação ROC é calculada pela seguinte fórmula:

ROC = [(Preço atual – Preço n períodos atrás) / Preço n períodos atrás] x 100

Onde n é o número de períodos escolhido pelo investidor para fazer a análise. Por exemplo, se o investidor quiser calcular a taxa de variação ROC para 10 dias, ele deve usar o preço atual e o preço de 10 dias atrás na fórmula.

A taxa de variação ROC mostra o quanto o preço do ativo mudou em termos percentuais em relação ao período anterior. Quanto maior for o valor da ROC, maior foi a variação do preço. Quanto menor for o valor da ROC, menor foi a variação do preço.

A taxa de variação ROC é um indicador que ajuda a avaliar a velocidade e a direção das mudanças nos preços dos ativos. Esse indicador pode indicar se o mercado está em alta ou em baixa, se está ganhando ou perdendo força, se está próximo de uma mudança de tendência ou se está em um período de consolidação.

Como a ROC é Calculada

Para calcular a taxa de variação ROC, é preciso seguir os seguintes passos:

1. Escolher o período de tempo para fazer a análise. O período pode variar conforme o objetivo e o perfil do investidor. Períodos mais curtos podem captar as mudanças mais rápidas nos preços, mas também podem gerar mais ruído e falsos sinais. Períodos mais longos podem filtrar as oscilações menores dos preços, mas também podem demorar mais para detectar as mudanças significativas.

2. Obter os dados dos preços do ativo para o período escolhido. Os dados podem ser obtidos em fontes confiáveis, como sites especializados, plataformas de negociação ou softwares de análise técnica.

3. Aplicar a fórmula da taxa de variação ROC para cada ponto do período escolhido. O resultado será uma série de valores que representam a taxa de variação ROC para cada ponto do período.

4. Plotar os valores da taxa de variação ROC em um gráfico separado do gráfico dos preços do ativo. O gráfico da taxa de variação ROC geralmente tem uma linha horizontal no valor zero, que representa o ponto de equilíbrio entre as variações positivas e negativas dos preços.

Para ilustrar o processo de cálculo da taxa de variação ROC, vamos usar um exemplo numérico simples. Suponha que um investidor queira calcular a taxa de variação ROC para 5 dias de um ativo que tem os seguintes preços:

DiaPreço
1100
2105
3110
4115
5120

Aplicando a fórmula da taxa de variação ROC para cada dia, temos os seguintes resultados:

DiaPreçoROC
1100
21055%
31104,76%
41154,55%
51204,35%

Interpretação da ROC nos Gráficos

A taxa de variação ROC pode ser interpretada de diferentes formas nos gráficos, dependendo do objetivo e da estratégia do investidor. Algumas das formas mais comuns de interpretação são:

  • Tendência: A taxa de variação ROC pode indicar a tendência do mercado, ou seja, se o mercado está em alta ou em baixa. Quando a ROC está acima de zero, significa que o preço do ativo está aumentando em relação ao período anterior, o que pode indicar uma tendência de alta. Quando a ROC está abaixo de zero, significa que o preço do ativo está diminuindo em relação ao período anterior, o que pode indicar uma tendência de baixa.
  • Força: Pode indicar a força do mercado, ou seja, se o mercado está ganhando ou perdendo velocidade. Quando a ROC está aumentando, significa que o preço do ativo está acelerando em relação ao período anterior, o que pode indicar uma força crescente da tendência atual. Quando a ROC está diminuindo, significa que o preço do ativo está desacelerando em relação ao período anterior, o que pode indicar uma força decrescente da tendência atual.
  • Divergência: A taxa de variação ROC pode indicar uma divergência entre o preço do ativo e o indicador, ou seja, quando eles se movem em direções opostas. Quando o preço do ativo faz novos máximos ou mínimos, mas a ROC não acompanha esses movimentos, pode indicar uma divergência. Uma divergência pode sinalizar uma possível mudança de tendência ou uma correção nos preços.
  • Ponto de Inflexão: Também pode indicar um ponto de inflexão no mercado, ou seja, quando o mercado muda de direção. Quando a ROC cruza a linha zero, pode indicar um ponto de inflexão. Um cruzamento da ROC de baixo para cima da linha zero pode indicar uma mudança de tendência de baixa para alta. Um cruzamento da ROC de cima para baixo da linha zero pode indicar uma mudança de tendência de alta para baixa.
  • Consolidação: A taxa de variação ROC pode indicar um período de consolidação no mercado, ou seja, quando o mercado se move lateralmente sem uma direção definida. Quando a ROC oscila em torno da linha zero, sem apresentar valores extremos ou consistentes, pode indicar um período de consolidação. Um período de consolidação pode anteceder uma forte movimentação dos preços em uma direção ou outra.

A taxa de variação ROC é um indicador que pode auxiliar os investidores na análise técnica do mercado. Por meio desse indicador, é possível avaliar as mudanças percentuais nos preços dos ativos e identificar tendências, forças, divergências, pontos de inflexão e períodos de consolidação. No entanto, é importante lembrar que nenhum indicador é infalível ou isolado. Portanto, é recomendável usar a taxa de variação ROC em conjunto com outros indicadores e ferramentas de análise técnica, bem como considerar os aspectos fundamentais e psicológicos do mercado.

Aplicações Práticas da ROC

Os traders e investidores podem utilizar a taxa de variação ROC em suas estratégias de diversas formas. Algumas delas são:

  • Acompanhar a direção e a força da tendência. A ROC pode indicar se a tendência é de alta ou de baixa, dependendo do sinal positivo ou negativo do indicador. Quanto maior o valor absoluto da ROC, maior a intensidade da tendência. Por exemplo, uma ROC de 10% significa que o preço aumentou 10% em relação ao período anterior, enquanto uma ROC de -10% significa que o preço diminuiu 10%.
  • Detectar possíveis reversões de tendência. A ROC pode sinalizar uma mudança na direção do movimento dos preços quando ela cruza a linha zero ou quando ela forma picos ou vales extremos. Por exemplo, uma ROC que passa de positiva para negativa pode indicar uma reversão de alta para baixa, enquanto uma ROC que atinge um valor muito alto ou muito baixo pode indicar uma exaustão da tendência atual.
  • Identificar divergências entre o preço e o indicador. A ROC pode mostrar uma divergência quando ela se move em sentido oposto ao do preço, sugerindo uma possível fraqueza ou inconsistência na tendência. Por exemplo, uma divergência de baixa ocorre quando o preço faz uma nova alta, mas a ROC faz uma nova baixa, indicando uma perda de momentum. Uma divergência de alta ocorre quando o preço faz uma nova baixa, mas a ROC faz uma nova alta, indicando um aumento de momentum.

Considerações Importantes ao Usar a ROC

Ao incorporar a taxa de variação ROC na análise técnica, é preciso considerar alguns pontos-chave, tais como:

  • A escolha do período de tempo. A ROC pode ser calculada com base em qualquer período de tempo, desde minutos até meses. No entanto, é importante escolher um período que seja adequado ao estilo e ao objetivo do trader ou investidor. Em geral, períodos mais curtos geram mais sinais, mas também mais ruído e falsos alarmes. Períodos mais longos geram menos sinais, mas também mais atraso e menor sensibilidade.
  • A definição dos níveis de sobrecompra e sobrevenda. A ROC não tem limites superior e inferior fixos, portanto, os níveis de sobrecompra e sobrevenda podem variar dependendo do ativo, do mercado e das condições. Uma forma de definir esses níveis é observar os valores históricos da ROC e identificar os pontos em que ela costuma reverter ou se estabilizar. Outra forma é usar bandas ou envelopes em torno da linha zero para delimitar os extremos da oscilação.
  • A confirmação dos sinais com outros indicadores ou ferramentas. A ROC pode fornecer informações valiosas sobre o comportamento dos preços, mas não deve ser usada isoladamente para tomar decisões de negociação. É recomendável confirmar os sinais da ROC com outros indicadores técnicos, como médias móveis, osciladores, volume ou padrões gráficos, para aumentar as chances de sucesso e reduzir os riscos.

Comparação com Outros Indicadores de Mudança Percentual

A taxa de variação ROC é um dos vários indicadores técnicos que medem a mudança percentual do preço em um determinado período de tempo. Outros exemplos são o Momentum, o Índice de Força Relativa (RSI) e o Estocástico. Esses indicadores têm semelhanças e diferenças entre si, que devem ser levadas em conta ao usá-los na análise técnica.

Uma das semelhanças é que todos esses indicadores podem ser usados para identificar tendências, reversões, divergências e níveis de sobrecompra e sobrevenda. No entanto, eles também têm diferenças na forma como são calculados e apresentados. Por exemplo:

  • O Momentum é calculado subtraindo o preço de n períodos atrás do preço atual, sem multiplicar por 100. Isso significa que o Momentum tem uma escala diferente da ROC, que depende do nível de preço do ativo. Além disso, o Momentum não tem uma linha zero, mas sim uma linha de referência que pode ser ajustada pelo usuário.
  • O RSI é calculado com base na relação entre as variações positivas e negativas do preço em um determinado período de tempo. O RSI tem uma escala de 0 a 100, com níveis de sobrecompra e sobrevenda fixos em 70 e 30, respectivamente. O RSI também tem uma linha zero, mas ela não indica a direção da tendência, e sim o equilíbrio entre as forças compradoras e vendedoras.
  • O Estocástico é calculado com base na posição do preço atual em relação ao intervalo máximo e mínimo dos preços em um determinado período de tempo. O Estocástico tem uma escala de 0 a 100, com níveis de sobrecompra e sobrevenda fixos em 80 e 20, respectivamente. O Estocástico também tem duas linhas, uma rápida e uma lenta, que podem gerar sinais de cruzamento ou convergência.

Uma das vantagens específicas oferecidas pela taxa de variação ROC é que ela é um indicador simples e direto, que reflete a variação percentual do preço sem distorções ou suavizações. Isso permite que o usuário tenha uma visão clara e objetiva da intensidade e da velocidade do movimento dos preços.

Conclusão

A taxa de variação ROC é um indicador técnico que pode ajudar os traders e investidores a analisar o comportamento dos preços de forma eficaz e eficiente. Ela pode fornecer insights sobre a direção, a força, a reversão, a divergência e os níveis de sobrecompra e sobrevenda da tendência. No entanto, é preciso considerar alguns fatores ao usar a ROC, como o período de tempo, os níveis de sobrecompra e sobrevenda e a confirmação dos sinais com outros indicadores ou ferramentas. Além disso, é preciso comparar a ROC com outros indicadores de mudança percentual para entender suas semelhanças e diferenças. A taxa de variação ROC é uma ferramenta poderosa na análise técnica, mas requer prática e experimentação para aprimorar seu uso e aproveitar seu potencial.

Tickmill

8/ 10

Mercado:

Europa, USA, Ásia

Execução rápida sem recotações, todas as estratégias de negociação permitidas.

Spreads desde 0.0 pips

Regulado por la FSA

*Tickmill não é regulada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) no Brasil. Não realizamos nenhuma atividade de marketing ativo nem oferta pública de valores para residentes no Brasil.

Depósito minimo:

R$508.39

Artigos Relacionados

Melhores Cursos de Trading no Brasil
Atualmente, a popularização dos investimentos tem impulsionado uma crescente busca por conhecimento no mundo do trading. Investidores de todos os níveis estão percebendo a importância de uma formação especializada e sólida para tomar decisões m...