O que é Throwback em Trading?

O throwback, também conhecido como “correção”, é a retração que o valor de um ativo na bolsa sofre, que interrompe uma tendência para se apoiar em uma resistência que, anteriormente, já havia sido superada.

Throwback é um termo muito ouvido no mundo da bolsa e do trading. Aqueles que utilizam a análise técnica e baseiam sua análise nos gráficos, geralmente, devem ter ouvido o termo “throwback” ao investir no mercado; pois muitos investidores utilizam esta figura para tomar decisões de investimento.

Embora possa parecer um conceito complexo, devemos salientar que é mais simples do que pode parecer.

O throwback, como dissemos, é uma retração no preço de um ativo, e sempre ocorre em uma tendência de alta. Ou seja, quando o preço do ativo está subindo, e isso é refletido pela tendência.

Geralmente, muitos traders chamam de pullback uma retração que quebra uma tendência e se apoia em um suporte ou resistência, mas devemos salientar que, tecnicamente, o pullback só pode ocorrer para quebrar uma tendência de baixa. Nos casos em que uma tendência de alta é quebrada, o nome que damos a esta figura é throwback.

Como pode ser visto na imagem, o throwback ocorre quando, em uma tendência de alta, o preço do ativo está subindo, para e sofre uma retração até se posicionar em uma resistência já superada – que agora atua como suporte -, para continuar a tendência, ou seja, para continuar crescendo posteriormente.

De acordo com o que os traders dizem sobre a aparição de um throwback, estamos diante de um “descanso” temporário da tendência, que pode nos oferecer oportunidades para entrar no mercado e, antes que a tendência continue, escolher uma estratégia de longo prazo que nos permita obter retornos.

Em resumo, estamos diante de uma figura que dá sinais aos traders sobre a evolução futura do preço de um ativo. Neste caso, uma figura formada ao ocorrer uma retração no preço do ativo até atingir a resistência previamente ultrapassada, para posteriormente seguir a tendência de alta.

Diferença entre throwback e pullback

Normalmente, os analistas técnicos não se importam se é uma tendência de alta ou de baixa; e, consequentemente, eles sempre chamam essa figura de pullback, independentemente da tendência, seja ela de alta ou de baixa.

No entanto, devemos salientar que para ambos os casos, existe um conceito específico. E o conceito que usamos nos casos em que a figura aparece em uma tendência de alta, como este artigo tenta refletir e esclarecer, é “throwback”.

O pullback é uma retração no preço de um ativo, e sempre ocorre em uma tendência de baixa. Ou seja, quando o preço do ativo está caindo, e isso é refletido pela tendência.

Como pode ser visto na imagem, o pullback ocorre quando, em uma tendência de baixa, o preço de um ativo está caindo, para e corrige até atingir o suporte que o preço já havia ultrapassado anteriormente – tornando-se uma resistência temporária – para continuar caindo posteriormente.

Na prática, há quem não faça essa distinção, mas é importante destacar a existência de ambos os conceitos, pois tecnicamente não são a mesma coisa.

Em conclusão, em uma tendência de alta nos depararíamos com um throwback, enquanto em uma tendência de baixa veríamos um pullback.

O que significa um throwback?

O throwback, como dizíamos, é uma figura utilizada por aqueles que praticam a análise técnica para a seleção de investimentos.

Quando vemos um throwback, geralmente, os traders veem uma pausa na tendência, o que permite a eles entrar no mercado e tomar posições longas para, quando a tendência continuar, obter retornos das posições tomadas.

A dificuldade nesses casos é que não sabemos se, realmente, estamos diante de um throwback ou, pelo contrário, se trata de uma reviravolta na tendência. Se nos precipitarmos e aproveitarmos o throwback para tomar posições longas em um cenário em que a tendência está sofrendo uma reviravolta, poderíamos incorrer em grandes perdas.

Para aprimorar a análise, devemos complementá-la com a análise do volume, entre outros indicadores técnicos que podem nos fornecer essa informação.

Exemplo de throwback

Para terminar, vejamos um caso real de um throwback desenhado em um gráfico.

Na imagem a seguir, podemos observar um gráfico da cotação da Alphabet:Gráfico da Alphabet

Neste gráfico, como se pode ver na imagem, temos vários exemplos do que seria um throwback. As datas indicam a aparição destes, com recuos que vão se situando nas diferentes resistências que, anteriormente, haviam sido quebradas.

Artigos Relacionados

Deixar uma Resposta

Leave a Comment

Sii il primo a commentare!
Commento