Análise de Whattomine: usos e ferramentas

O mundo da mineração de criptomoedas é realmente amplo. Existem centenas de criptoativos que podem ser minerados, embora nem todos sejam igualmente rentáveis. Como é possível saber qual é a opção mais adequada? O Whattomine é um site que pode ajudá-lo a descobrir isso.

O que é o Whattomine?

O Whattomine é um site que oferece a possibilidade de fazer comparações entre muitas criptomoedas que podem ser mineradas.

Seu principal objetivo é fornecer detalhes sobre a rentabilidade de cada uma dessas alternativas, adaptando-se até às condições reais do mineiro de acordo com sua localização no mundo.

Alguns conceitos básicos sobre mineração de criptomoedas

O que significa “minerar” uma criptomoeda?
A mineração é um processo computacional que consiste em resolver enigmas matemáticos complexos para ganhar o direito de validar transações em uma cadeia de blocos ou blockchain.

Portanto, o mineiro de Bitcoin que conseguir decifrar o problema matemático é quem terá a tarefa de incluir todas as transações possíveis em um bloco para registrá-las para sempre na rede.

Em troca, recebe uma recompensa e também fica com as taxas pagas pelos usuários que solicitaram essas transações.

Os enigmas que os mineiros resolvem têm uma dificuldade, que é ajustada automaticamente de acordo com o protocolo de cada rede. Esse ajuste visa evitar que os blocos sejam minerados muito rapidamente se houver mais mineiros conectados ou muito lentamente se houver menos mineiros.

Quanto maior a dificuldade, mais equipamentos potentes e eficientes serão necessários para conseguir minerar um bloco. Os equipamentos mais potentes, ou seja, aqueles que alcançam um maior hashrate ou poder de processamento, consomem mais energia elétrica.

Finalmente, outro conceito a ter em conta é o de algoritmo. Este termo refere-se ao processo matemático que é seguido para verificar transações em uma rede. O Bitcoin usa o algoritmo SHA-256, o Ethereum Classic usa o Etchash e o Dogecoin usa o Scrypt.

Vale destacar que Ethereum não se vale da mineração para criar novas criptomoedas, mas de outro método denominado Proof of Stake ou prova de participação.

Para que serve o Whattomine?

O Whattomine é uma ferramenta muito usada por mineradores de criptomoedas de todo o mundo.

Com as estatísticas que oferece e os cálculos que realiza de forma quase automática, permite comparar entre muitíssimas criptomoedas para saber qual é mais conveniente minerar.

Isto é extremamente importante para aqueles que tomam esta atividade como uma investimento e, é claro, querem recuperar seu dinheiro e gerar mais lucros.

Graças aos dados aqui obtidos, é possível determinar se é melhor minerar criptomoedas com placas gráficas (GPU) ou com processadores específicos (ASIC), qual equipamento adquirir de acordo com seu custo e capacidade de mineração e qual criptomoeda convém de acordo com sua dificuldade em cada momento.

Inclusive o Whattomine é útil para saber em que país é mais rentável instalar um rig ou uma fazenda de mineração. Se você tiver a possibilidade de se estabelecer em outro ponto do mundo para iniciar na mineração de criptomoedas, esta página é uma ferramenta que não pode faltar na hora de tomar uma decisão.

O que posso ver no Whattomine?

No home do Whattomine nos encontraremos com muitíssimos dados. Primeiro, uma barra na parte superior da tela nos indicará a cotação do momento das principais criptomoedas do mercado.

Em seguida, veremos uma barra de menus com as seções:

  • GPU: seção para calcular a rentabilidade da mineração de criptomoedas com placas de vídeo. Esta é a guia que é aberta por padrão ao entrar no site.
  • ASIC: permite fazer cálculos de rentabilidade de acordo com o hashrate e o consumo de um equipamento ASIC, mesmo com diferentes algoritmos.
  • Moedas: aqui são mostradas estatísticas atuais e históricas sobre cada criptomoeda em particular, e também é possível calcular a rentabilidade de acordo com o hashrate e o custo da eletricidade que você tem.
  • ETC+: nesta guia, são fornecidos detalhes sobre mineração dual que incluem Ethereum Classic, DogecoinLitecoin e outras criptomoedas.
  • Mineradores: lista detalhada dos mineradores ASIC mais rentáveis do mercado.
  • GPUs: ao contrário do primeiro menu, aqui é detalhado um ranking de rentabilidade das principais placas de vídeo.
Whattomine

Legenda: Isso é o que você verá ao entrar no Whattomine. Fonte: https://whattomine.com/coins

Ao continuar descendo na página inicial, veremos uma barra com quatro caixas para preencher. Neles, podemos inserir o custo da eletricidade que deveríamos pagar (em dólares por kWh), de que maneira queremos que a informação obtida seja organizada, como média os lucros (em horas, dias ou uma semana) e adicionar um filtro por volume.

Em outra caixa à direita, podemos escolher quais exchanges serão considerados para as cotações das criptomoedas.

Whattomine

Legenda: Whattomine permite personalizar diversos valores ao comparar opções para a crypto minería. Fonte: https://whattomine.com/coins

Depois de preencher esses valores, basta clicar em “Calcular” para obter os resultados.

Como usar o Whattomine?

As primeiras vezes que você usar o Whattomine podem ser um pouco complicadas de entender. Tantos números podem confundir qualquer um que não saiba como “separar o joio do trigo”, como se diz popularmente.

No entanto, uma vez que você pegue o jeito, verá que é de fato uma ferramenta muito útil. Para realizar cálculos básicos, as seguintes instruções podem te ajudar.

Que dados devo preencher no Whattomine?

Embora o Whattomine seja um site que pode fornecer muitas informações valiosas, também é verdade que “pede algo em troca”. Mas não é nada de outro mundo. Apenas, acontece que a ferramenta precisa saber com quais equipamentos você vai minerar e quantos deles você possui, quanto custa a eletricidade na sua região e quais algoritmos você selecionará para minerar.

Primeiro, você precisa definir se vai minerar com GPU ou ASIC. Tenha em mente que cada hardware tem compatibilidade para diferentes redes. Por exemplo, o Bitcoin pode ser minerado apenas com ASIC, enquanto outras redes como o Ethereum Classic suportam ambos os tipos de hardware.

Quando você tiver decidido isso, precisará indicar quais modelos de GPU ou ASIC instalará e quantos deles você tem. Por exemplo, na imagem abaixo, configuramos um rig com 10 GPU Nvidia 3070Ti e 5 GPU AMD 6600XT. As cores vermelha e verde não têm nenhuma função, apenas identificam o fabricante de cada placa de vídeo.

Whattomine GPU ou ASIC

Legenda: Um passo importante no Whattomine é indicar com precisão quais GPU ou ASIC você usará para minerar.

A próxima etapa será selecionar os algoritmos que deseja incluir na comparação. Tenha em mente que é possível minerar em duas redes que usam o mesmo algoritmo, como é o caso do Dogecoin e do Litecoin, que usam o Scrypt.

No menu Coins, há outros exemplos de mineração dual.

No exemplo que aqui mostramos, selecionamos todas as opções disponíveis para obter uma comparação mais abrangente.

Whattomine algoritmos de mineração

Legenda: O Whattomine permite comparar entre 24 algoritmos de mineração.

A taxa de hash e o consumo de cada minerador aparecerão automaticamente para cada algoritmo, mas tenha em mente que isso pode mudar de acordo com a configuração estabelecida para cada placa.

Nesse sentido, há uma prática chamada Overclocking que consiste em estabelecer uma configuração exigente para um equipamento (seja ASIC ou GPU). Isso aumenta o seu desempenho, mas também o seu consumo de energia.

Se você modificar manualmente a taxa de hash e o consumo dos seus equipamentos para um determinado algoritmo, verá que os quadrados verdes e vermelhos onde você indicou a quantidade de placas ficarão cinzas. Se você clicar e eles voltarem a ter cor, a taxa de hash e o consumo voltarão aos seus valores padrão em todos os algoritmos.

Por último, só resta determinar o custo da eletricidade que você terá que pagar e os parâmetros para a apresentação dos resultados.

Com isso, você obterá uma lista com os resultados. Os dados comparativos tomam como referência o Ethereum Classic no caso de mineração com GPU e o Bitcoin no caso de mineração com ASIC.

Tenha em mente que, no caso de calcular a rentabilidade para a mineração de criptomoedas com ASIC, você deverá indicar apenas o hashrate e o consumo que teria para cada algoritmo. Não há a opção de selecionar quantos equipamentos você instalará.

Rentabilidade da mineração de criptomoedas no Chile segundo o Whattomine

Como prática, completemos uma comparação com a configuração anterior (10 GPU Nvidia 3070Ti e 5 GPU AMD 6600XT, todos os algoritmos habilitados) adicionando um valor de referência para a eletricidade.

Tomaremos o do site Global Petrol Prices, que indica um custo de USD 0,18 por kW/h (atualizado em junho de 2022).

Ao clicar em “Calcular”, veremos resultados como os seguintes:

mineração com GPU

Legenda: Para a mineração com GPU, o Whattomine toma o Ethereum Classic como referência.

Analisando os resultados no Whattomine

O que significa cada coluna nos resultados que o Whattomine nos mostra? Explicamos:

  • Nome/Algoritmo: nome e algoritmo da criptomoeda.
  • Tempo de bloco/Recompensa de bloco/Último bloco: a cada quanto tempo é minerado um bloco, qual a recompensa obtida e quando foi minerado o último bloco.
  • Dificuldade/Nethash: indica a dificuldade da rede e o hashrate ou poder de computação total que a rede possui. Ou seja, a capacidade de seus mineradores. O percentual que se vê abaixo é a variação da dificuldade nos últimos sete dias.
  • Recompensas Est.: indica as ganhos estimados (indicados em unidades da criptomoeda correspondente) em 24 horas.
  • Taxa de câmbio: cotação atual da criptomoeda (expressa em bitcoins). Abaixo, é indicado de qual exchange é tomado o preço e sua variação em 24 horas.
  • Market Cap/Volume: capitalização de mercado (em dólares) e volume de comércio (em bitcoins) da criptomoeda nas últimas 24 horas.
  • Rev. BTC: ganho expressado em bitcoins.
  • Rev. $/ Lucro: indica os ganhos líquidos em dólares e, abaixo, a rentabilidade final levando em conta o consumo.
  • Rentabilidade: os quatro valores detalhados aqui indicam a rentabilidade (atual, em 24 horas, em 3 dias e em 7 dias) expressa percentualmente em comparação com a criptomoeda de referência (ETC ou BTC). Este resultado leva em conta variáveis ​​como as mudanças na dificuldade da rede que podem ocorrer em cada período.

Rankings de rentabilidade no Whattomine

Além da comparação manual, o site oferece a opção de ver uma lista das GPUs e ASICs mais convenientes para minerar de acordo com o custo da eletricidade que você indicar. Ao preenchê-lo e fazer o cálculo, você verá um resultado como este:

ASIC miner

Cada coluna indica o seguinte:

  • Modelo: fabricante e modelo do minerador. Em alguns casos, eles também são diferenciados por sua potência, como mostra a imagem.
  • Data de lançamento: data de lançamento.
  • Hashrate: poder de processamento que pode fornecer à rede.
  • Potência: potência.
  • Eficiência: eficiência do equipamento medida em USD/kWh. Abaixo, a eficiência medida em W/Th. Isso último indica quanto o minerador consome para produzir determinada quantidade de hashrate.
  • Algo: algoritmo da rede.
  • Lucro 24 h: rentabilidade em 24 horas.
  • Lucro das principais moedas: criptomoedas mais rentáveis para minerar com esse equipamento.

No caso do ranking de rentabilidade de mineradores com GPU, veremos que algumas colunas diferem:

GPU Profitability
  • Modelo: fabricante e modelo do minerador. Em alguns casos, eles também são diferenciados por sua potência, como mostra a imagem.
  • Data de lançamento: data de lançamento.
  • Hashrate: poder de processamento que pode fornecer à rede.
  • Preço: custo da GPU.
  • Break even: ainda em desenvolvimento, sem dados.
  • Receita 24h: lucros em 24 horas.
  • Lucro 24 h: rentabilidade em 24 horas.
  • Top coins profit: criptomoedas que dão mais lucros ao minerar com esse equipamento.

Kaspa, ETC, Nexa… avalie o que minerar usando Whattomine

Em suma, o Whattomine é uma ferramenta muito completa que você pode usar para comparar muitas variáveis. Tenha em mente, além disso, que os resultados podem permitir várias análises diferentes de acordo com seu investimento e seus objetivos.

Por exemplo, embora a rentabilidade geralmente seja medida em dólares, se o seu objetivo for acumular uma criptomoeda que você está minerando porque confia no projeto e acredita que terá valor no futuro, provavelmente não lhe importará ganhar dinheiro no curto prazo. Ou seja, os valores em dólares ou em bitcoins não serão tão importantes para você.

Por outro lado, se você estiver procurando lucros de curto prazo para amortizar seu investimento (ou até mesmo para adquirir mais equipamentos), pode queira minerar qualquer criptomoeda que seja rentável. A dificuldade da rede pode variar e afetá-lo mais nesse caso.

Como se já não houvesse variáveis suficientes, o mercado também desempenha seu papel. Em mercados de baixa como o de 2022, muitos mineiros tiveram grandes dificuldades para manter suas atividades, e muitos outros tiveram que desconectar e até mesmo vender seus rigs.

Tickmill

8/ 10

Mercado:

Europa, USA, Ásia

Execução rápida sem recotações, todas as estratégias de negociação permitidas.

Spreads desde 0.0 pips

Regulado por la FSA

*Tickmill não é regulada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) no Brasil. Não realizamos nenhuma atividade de marketing ativo nem oferta pública de valores para residentes no Brasil.

Depósito minimo:

R$508.39

Artigos Relacionados

Melhores Cursos de Trading no Brasil
Atualmente, a popularização dos investimentos tem impulsionado uma crescente busca por conhecimento no mundo do trading. Investidores de todos os níveis estão percebendo a importância de uma formação especializada e sólida para tomar decisões m...