“Dogs of the Dow”: uma estratégia simples para investir

Em muitas ocasiões, como investidores, nos deparamos com o dilema de como investir na bolsa a longo prazo e obter um retorno adequado, sem ter que dedicar muitas horas.

Sem dúvida, “Dogs of the Dow” ou em português “Cães do Dow” é uma estratégia muito interessante para conseguir isso. Existem várias maneiras de investir em empresas que pagam dividendos, como veremos a seguir. Podemos selecionar nós mesmos as ações ou escolher diretamente ETFs que investem em empresas com um bom (ou crescente) retorno de dividendos.

Esta estratégia requer poucas mudanças na carteira durante um ano, por isso é conveniente procurar um corretor que cobre comissões aceitáveis e evitar, na medida do possível, a taxa de custódia. É importante também levar em conta que nem sempre é um bom momento para comprar, e ter alertas sobre os preços das empresas, bem como um bom rastreador de ações e ETFs será muito útil na hora de selecionar valores.

Este tipo de estratégias a longo prazo, nos permite a flexibilidade suficiente para não estar olhando os preços nem os retornos todos os dias, o que é confortável de seguir com um corretor dessas características.

O que são os Cães do Dow?

Dogs of the Dow, é uma estratégia de investimento a longo prazo, que ganhou bastante aceitação pelos investidores desde que seu autor Michael O´Higgins a propôs pela primeira vez em 1991, em seu livro “Beating the Dow”

Sua proposta é baseada em criar uma carteira com os 10 valores com maior retorno de dividendos das 30 empresas que são cotadas no Dow Jones Industrial Average (DJIA).

Geralmente, no final do ano, o investidor deve revisar sua carteira e substituir os valores cujo retorno de dividendos esteja fora do top 10 do índice ou no caso de alguma empresa ter saído. Esta estratégia também pode ser adaptada a outros índices como o ibex 35, o SP 500, o Eurostoxx 50, etc.

Qual é a filosofia de investimento da estratégia “Dogs of the Dow”?

O raciocínio que segue a estratégia é simples:

  • Baseia-se em confiar nas 10 ações mais atrasadas do Dow, pois são boas empresas se ainda estão incluídas no DJIA e uma vez que essas empresas se recuperam e o mercado as reavaliou corretamente, pode vendê-las e reabastecer seu portfólio com outras boas empresas que estão temporariamente subvalorizadas.

Argumentos a favor e contra

A favor

  • Os defensores desta estratégia têm a seu favor o argumento de que as empresas do Dow têm sido historicamente empresas muito estáveis capazes de suportar quedas de mercado com base na solidez de seus negócios.
  • Geralmente são empresas com receitas e lucros recorrentes e consistentes.
  • Por sua vez, afirmam que a existência de um Comitê Técnico que revisa constantemente os componentes, garante que o índice é composto por empresas estáveis e sólidas.

Contra

  • A principal limitação que pode ser levantada é a possibilidade de que uma das empresas selecionadas por serem as mais atrasadas saia do índice em alguma revisão.
  • Além disso, é apontado que em poucos anos ou períodos curtos de tempo, esta estratégia não foi eficaz em seu objetivo de vencer o índice de referência.

Variantes

Devido à sua popularidade, surgiram variantes dessa estratégia de investimento, as mais populares são:

  1. Dow 5 ou Small Dogs: consiste em selecionar entre os 10 valores selecionados na estratégia inicial os 5 com menor preço por ação.
  2. Dow 4: consiste em selecionar os 4 valores com maior preço entre o Dow 5.
  3. Foolish 4: consiste na seleção dos mesmos valores que o Dow 4, mas ponderando no portfólio 40% para a ação com menor preço e atribuindo 20% para o restante das 3 ações.

Qual foi o desempenho da estratégia “Dogs of the Dow”?

Embora existam anos em que essa estratégia tenha produzido resultados inferiores ao Dow, as estatísticas mostram que seu desempenho, em longos períodos de tempo, tem sido superior ao desempenho de seu índice de referência.

Por exemplo, no período de 1957-2003, os cães superaram o Dow em 3%, com uma taxa de retorno anual de 14%.

  • Dentro deste período, o desempenho entre 1973-1996 foi ainda maior, pois a taxa de retorno foi de 20,3% (+5% em relação ao Dow)

Conclusão

Os cães do Dow é uma estratégia simples e eficaz baseada nos resultados dos últimos 50 anos de determinadas empresas pertencentes ao Dow Jones Industrial Average.

Um breve resumo da estratégia seria o seguinte

  1. Comprar os 10 ativos com maior rentabilidade por dividendo das 30 empresas do Dow
  2. Criar uma carteira ponderando cada ativo igualmente entre elas
  3. Esperar um rendimento superior a 3% do Dow, desde que o que ocorreu no passado, se repita.

Artigos Relacionados

Deixar uma Resposta

Leave a Comment

Sii il primo a commentare!
Commento