Métodos de avaliação de uma empresa: Avaliação por múltiplos

A avaliação por múltiplos é um dos métodos mais utilizados no análise fundamental para avaliação de empresas e a razão é que é um método que tem uma aplicação de cálculo muito simples e podemos obter uma estimativa de quando deverá estar o valor de uma empresa que estamos avaliando em um curto espaço de tempo.

Introdução à avaliação por múltiplos

Para todos nós que investimos em algum negócio ou que participamos na aquisição de uma empresa, é relevante ter uma avaliação de referência para saber se estamos a pagar um bom preço ou se, pelo contrário, estamos a pagar caro pelo capacidade de geração de valor que aquela empresa possui.

O maior problema é que muitas vezes o método é utilizado sem investigar um pouco mais os principais pressupostos que devem ser atendidos para que o valor obtido seja representativo do valor da empresa que estamos avaliando.

Ao usar esses métodos, lembre-se bem, não se trata apenas de pegar a calculadora e chegar rapidamente a um resultado, você deve saber interpretar o valor que está alcançando e lembrar sempre que existe uma relação risco-retorno que você não deve esquecer.

Vejamos um primeiro exemplo muito rápido antes de revisar os múltiplos mais utilizados no mundo financeiro.

Para este exemplo iremos desenvolver uma análise muito simples de uma empresa que tem um Preço por ação de 60€ euros e que gera lucros de 3€ euros por ação = 60 / 3 = 20 vezes (20x).

Isto pode ser interpretado como significando que terei de esperar 20 anos para recuperar o meu investimento. Será um tempo longo ou curto? Como será a comparação com a concorrência?

Poderíamos pesquisar esses dados e vemos que existem outras 2 empresas que têm 15 e 21.

Poderíamos dizer que a empresa que tem 15 é uma oportunidade de investimento, pois é barata. Mas tenha cuidado, temos que estar cientes de que se estiver negociando naquele “múltiplo” de preço para lucro, pode muito bem estar barato ou também pode ter um problema no seu funcionamento que é conhecido pelo mercado e, portanto, negocia com um desconto ou tendência para o mínimo.

Por outro lado, poderíamos levar em conta que aquela que tem 21 anos não é necessariamente cara, mas está melhor e no mercado há muitos investidores que estão dispostos a pagar um prêmio para ter essa ação em suas carteiras.

Se buscarmos a média do setor para o mesmo indicador, ela também poderá servir de referência.

Agora, esteja ciente de que isso pode não funcionar para empresas que estão em alto crescimento. Por exemplo, poderíamos ter uma empresa com múltiplo de 100.

Por exemplo, uma empresa que negocia a 200 euros e tem apenas 2 euros de lucro por ação.

Isto poderia explicar por que se espera que esta seja uma situação temporária, uma vez que o mercado espera que os lucros cresçam muito rapidamente. Mas é claro que seria uma aposta.

Você já deve ter percebido que os múltiplos relacionam o valor de uma empresa a alguma magnitude financeira da empresa.

Os mais utilizados são os múltiplos que relacionam o valor da empresa (preço por ação) com as vendas, os lucros ou a quantidade de ativos.

Outros muito utilizados são também aqueles que relacionam o valor da empresa com o EBITDA, dividendos ou mesmo alguns dados relevantes para o modelo de negócio da empresa, como a taxa de crescimento de novos utilizadores ou o número de visualizações de conteúdos num website se. na verdade, o valor da empresa depende desses indicadores.

O importante, lembre-se sempre, é que são indicadores relevantes e sensíveis do desempenho da empresa e que não lhe são informados pela calculadora ou pela fonte de informação de onde você obtém os dados.

É preciso compreender o modelo de negócio e o contexto atual em que se desenvolve a atividade da empresa que está a avaliar, bem como as empresas que está a utilizar para comparar.

Neste artigo vamos expor os múltiplos mais utilizados pelos analistas financeiros, bem como seus prós e contras.

Como é feita uma avaliação por múltiplos?

Antes de começar, você deve conhecer o procedimento para usar o método de avaliação por múltiplos:

  • A primeira coisa que você deve fazer é entender quais são os itens financeiros da empresa mais relevantes para avaliar que você pode obter nas demonstrações de resultados ou no balanço patrimonial.
    • Você também deve considerar as projeções e orçamentos estimados pela própria empresa, que podem ser obtidos no plano de negócios ou relatório da empresa caso você tenha acesso a eles.
  • Deve obter uma amostra de empresas comparáveis em aspectos como o sector ou indústria em que participam, o âmbito geográfico que está relacionado com a natureza das forças ambientais que coexistem com a empresa que está a avaliar com a qual pretende fazer a comparação , o risco do perfil, tamanho, margens, expectativas de crescimento, perspectivas de rentabilidade e outros aspectos que possam ser relevantes.
  • Empresas comparáveis devem ser empresas que permitem calcular múltiplos diferentes; já que utilizar como amostra empresas semelhantes, mas com pouca informação, não é útil para avaliação por múltiplos.
  • Posteriormente, deverá ser estabelecido o índice mais adequado para a avaliação, com base nas características da empresa a ser avaliada e nas informações obtidas.
    • Geralmente o mais utilizado é o índice EV/EBITDA, embora dependa de qual você escolher ou do setor da empresa.
  • Depois deve escolher os multiplicadores mais relevantes para realizar a avaliação e assim assumir uma hipótese de rácio adequada para as empresas comparáveis na avaliação.
  • Finalmente você deve calcular o valor da empresa ou ação aplicando as fórmulas ou múltiplos que você definiu para fazer a comparação.

Quais são os múltiplos de avaliação mais utilizados?

Primeiro vamos analisar os múltiplos mais utilizados, que relacionam diretamente o valor da empresa ou preço por ação com outro indicador.

Os mais usados são

  • Preço/Lucros : Relaciona o valor da empresa e sua capacidade de gerar lucros.
  • Preço/Vendas: Relaciona o valor da empresa e seu nível de vendas
  • Preço/Ativos : Relaciona o valor da empresa e o tamanho dos seus ativos.

Como usamos esses índices para avaliar outra empresa:

EX. P/B (Preço/Lucro) = 5 o que pode ser interpretado como que em 5 anos poderíamos recuperar o investimento.

Se resolvermos o Preço, poderíamos ter Preço = 5 x Lucros

Portanto, outra empresa que tenha lucros de 100 milhões de euros, poderíamos rapidamente dizer que deveria valer 500 milhões de euros.

Como pode ser usado. Se a empresa, por exemplo, estiver a ser oferecida por 300 milhões de euros, alguém poderá indicar que é uma grande oportunidade, uma vez que está subvalorizada. Ou, pelo contrário, se for pública a 600 milhões de euros, poderíamos dizer que é um pouco caro.

Imagino que você já esteja tirando conclusões de que é um método que usa mais arte do que ciência, e é verdade. Sempre, como em qualquer disciplina financeira/econômica, você deve usar tanto a matemática quanto a compreensão social onde a empresa opera.

Vejamos agora o que foi prometido:

PER ou relação Preço-lucro

O PER é um dos índices mais utilizados no mundo. A sigla vem do inglês Price to Earning , ou seja, Price to Profits, pois relaciona o Valor ou Preço de uma Empresa (a capitalização bolsista se negociada) com o lucro líquido total da empresa, sempre num período definido que é geralmente um ano.

PER= Preço / BPA

As vantagens de usar o PER são:

  • É um dos índices mais utilizados pelos investidores
  • Possibilidade de obtenção de estimativas de PER futuro, utilizando o lucro por ação esperado.

As desvantagens de usar o PER são:

  • Os resultados do PER podem ser distorcidos devido a diferenças contabilísticas entre países.
  • Os resultados também podem ser distorcidos devido ao nível de alavancagem.
  • É um índice muito sensível em empresas cíclicas

P/L relativo

O PER relativo é um índice que relaciona o PER da empresa com o PER do país.

per relativo

As vantagens de usar o PER relativo são:

  • Permite comparar empresas de diferentes países

As desvantagens de usar o PER relativo são:

  • Pode ser distorcido pelos diferentes ciclos económicos e pela situação política dos diferentes países nos momentos de comparação.

Interpretação de PER e PER relativo

O PER pode mostrar certas tendências:

  • Um número muito baixo pode indicar que a ação está subvalorizada, enquanto um número muito alto pode indicar que esta ação está sobrevalorizada.
  • Noutros casos isso não acontece desta forma, tendo em conta que um PER baixo (entre 0 e 10) pode indicar aos investidores que os lucros da empresa estão a cair, enquanto um PER elevado (superior a 20) é indicativo de que os últimos ganhos da empresa foram baixo por razões extraordinárias, como aquisições ou porque foi feito um grande investimento que poderia aumentar os lucros no futuro.

Por isso, é aconselhável que o PER seja avaliado comparando-o com o PER histórico de uma empresa, o PER médio de 12 meses do mercado, que nos Estados Unidos por exemplo é de aproximadamente 20. Outra coisa muito útil é utilizar o PER do setor ao qual a empresa pertence.

Razão de ganho de valor

A relação lucro-valor relaciona o valor da empresa ao lucro antes de juros e impostos.

As vantagens de usar a relação valor-lucro são:

  • Permite ignorar o nível de alavancagem ao calcular o múltiplo BAIT. O PER não permite ignorar o nível de alavancagem.

As desvantagens de usar a relação valor-lucro:

  • É necessário levar em consideração os diferentes critérios contábeis que as empresas aplicam para calcular o BAIT.

VE/ BAAIT

O VE/BAAIT é um rácio que relaciona o valor da empresa com o lucro antes de amortizações, juros e impostos.

As vantagens de utilizar o VE/BAAIT são:

  • Os resultados obtidos com este rácio são considerados bons para serem aplicados a empresas cíclicas.
  • Índice utilizado para comparar empresas cíclicas de diferentes países.
  • Tal como o rácio anterior, permite ignorar o nível de alavancagem e não distorce os resultados obtidos.

EV/EBITDA

EV/EBITDA é um índice que relaciona o valor da empresa com o EBITDA, também conhecido como fluxo de caixa operacional.

As vantagens de usar EV/EBITDA são:

  • Múltiplo frequentemente utilizado para evitar diferenças nas políticas contábeis que possam afetar resultados como amortizações ou contas similares.
  • É um índice apropriado para uso em empresas cíclicas

As desvantagens de usar EV/EBITDA são:

  • Este rácio pode não ser apropriado para avaliar empresas de elevado desempenho, uma vez que poderíamos obter valores muito pequenos ou negativos.
  • Os analistas financeiros geralmente não estimam o fluxo de caixa futuro.

Relação Preço-Valor

A relação preço-valor relaciona a capitalização bolsista com os fundos próprios da empresa ou também pode ser calculada relacionando o preço com o valor contabilístico da ação.

As vantagens de usar a relação preço-valor são:

  • É um índice adequado para uso em empresas de capital intensivo.

As desvantagens de usar a relação preço-valor são:

  • Existe uma divisão de opiniões para identificar e classificar alguns passivos que algumas empresas consideram como recursos próprios e outras como recursos externos.

EV/Vendas

EV/vendas é um rácio que relaciona o valor da empresa com as vendas da empresa no período que vamos comparar.

As vantagens de usar a relação EV/Vendas:

  • É um índice útil para avaliar empresas com margens semelhantes.

As desvantagens de usar a relação EV/Vendas:

  • No caso em que a rentabilidade das empresas a comparar é altamente variável, o rácio não é adequado.

Rendimento de dividendos

O O rendimento de dividendos é um índice que relaciona o dividendo por ação ao preço.

As vantagens de usar o índice de rendimento de dividendos são:

  • É um índice útil para comparar empresas que atuam em setores maduros.

As desvantagens de usar o índice de rendimento de dividendos são:

  • As empresas que operam no mesmo setor podem ter políticas de dividendos muito diferentes.

Ao calcular os múltiplos ou rácios acima indicados, deveremos ter uma visão clara da situação da empresa que estamos a analisar.

Observe também que nem todos os índices de avaliação de empresas estão aqui, mas apenas os múltiplos mais utilizados pelos analistas financeiros.

Artigos Relacionados

Deixar uma Resposta

Leave a Comment

Sii il primo a commentare!
Commento