O que são índices de ações e para que servem?

Um índice de ações é utilizado principalmente para analisar rapidamente as variações de preços dos títulos de diversas empresas, sem a necessidade de avaliar cada uma delas.

Este artigo explica o que é um índice de ações, as suas funções e a importância que estes adquiriram quer como instrumentos de investimento, quer como indicador de referência para os mercados financeiros e para a economia em geral.

O que é um índice de ações?

Um índice do mercado de ações é um indicador do Mercado de ações que funciona como um termômetro.

Tem a capacidade de ver, de uma só vez, o movimento majoritário das empresas em um mercado específico, por exemplo, mercado acionário brasileiro

Existem diversos índices ao redor do mundo e eles são de grande importância para poder analisar como varia o preço de uma série de ativos listados com determinadas características.

Dentro do mesmo conceito e da sua representação prática, o Índice da Bolsa é um indicador estatístico que reflete a evolução dos ativos mais representativos.

Nos mercados de renda variável (ações), renda fixa (dívida, títulos) ou mercado monetário, em um determinado período de tempo.

Conforme dito anteriormente, os índices são considerados o termômetro da economia porque refletem os retornos médios dos títulos que os compõem, além de permitirem analisar o movimento do mercado em períodos anteriores.

Isto explica como o comportamento económico e financeiro de um país também ilustra os pontos fortes dessa economia através de um índice, que é determinado através das empresas mais importantes do país, tendo em conta factores específicos.

Os índices de ações têm, entre outras, as seguintes utilizações:

  • Dê transparência ao mercado.
  • Identificar a percepção do mercado sobre o comportamento das empresas e da economia.
  • Fornecer informações sobre entrada e saída de investidores que não desejam ter o controle de uma empresa, ou seja, que não possuam mais de 1% das ações.
  • Permitir a criação de novos produtos de investimento, como ETFs.
  • Servir como instrumentos na previsão da avaliação do mercado de ações.
  • Facilitar a alocação de um ativo dentro de um portfólio.
  • Servir como instrumentos de previsão da evolução do mercado de ações.
  • Eles são usados como base para decisões econômicas e políticas.
  • Realize uma gestão de risco eficiente.
  • Reforçar a investigação económica

Composição de um índice de ações

A composição de um Índice de Ações no Brasil funciona como uma espécie de cesta, que inclui uma variedade de ativos diferentes e combina seus preços para refletir um panorama geral do mercado.

No Brasil, a geração de índices pela B3 – Bolsa de Valores oficial do Brasil – segue um processo de categorização em famílias conforme metodologias específicas. Essas famílias são estruturadas para possibilitar a criação de índices que representem segmentos distintos do mercado financeiro.

Na B3, as principais famílias de índices incluem:

  • Índices de Ações, como o Ibovespa, que reúne as ações mais negociadas e de maior liquidez.
  • Índices de Renda Fixa, como o IMA-B, que representa os títulos públicos indexados à inflação.
  • Índices de outros segmentos, como o IFIX, composto por Fundos de Investimento Imobiliário.

Para exemplificar a construção de um índice, podemos citar o Ibovespa. Este índice é formado pelas ações com o maior volume e frequência de negociações na B3, sendo a ponderação das ações feita com base na sua capitalização de mercado ajustada, com revisões periódicas para assegurar que o índice continue representativo do comportamento do mercado acionário brasileiro.

Como você cria um índice?

No processo de descrição de um índice é tomado o MSCI COLCAP, com sua respectiva cesta de empresas que o compõem, conforme apresentado a seguir:

O MSCI COLCAP visa um mínimo de 25 títulos e 20 emitentes. Todos os valores do MSCI Colombia IMI estão incluídos. Se esta meta não for alcançada, as ações adicionais serão retiradas do universo de ações passíveis de investimento e, portanto, elegíveis.

Os componentes são ponderados com base no free float disponível no mercado, sujeito a um limite de 25% por empresa.

Metodologia para cálculo de índices do mercado de ações

Existe mais de uma forma de calcular um índice de ações, mas a maioria tem dois elementos em comum:

1. Todos são medidos em pontos que dependem do preço das ações que compõem o índice.

2. Todo mundo tem um ponto de partida, uma data de início.

Existem dois métodos para calcular um índice, tendo em conta a capitalização bolsista de cada empresa ou sem a ter em conta. Ou seja, ajustar o valor do índice ao peso específico dos valores ou atribuir o mesmo valor a tudo.

Existem índices não ponderados e índices ponderados de acordo com a capitalização de mercado.

Para melhor compreensão da metodologia, são detalhados os tipos de índices citados acima:

  • Índices não ponderados (Price-Weighted Index): este tipo de índice também é nomeado de acordo com o preço das ações. É calculado como a média aritmética do preço das ações que compõem o índice. Para isso, somam o preço dos títulos que compõem o índice e dividem o resultado pelo total de empresas que compõem o índice.
    • Os índices não ponderados são minoria em relação aos ponderados, porém, o Dow Jones Industrial Average, que é um dos principais índices de ações do mundo e o mais antigo, funciona dessa forma.
  • Índice ponderado de acordo com a capitalização bolsista (Índice Ponderado pelo Valor de Mercado): O segundo método mais utilizado para medir os índices bolsistas é fazê-lo tendo em conta a capitalização bolsista das empresas, é o que se conhece como índices ponderados. Exemplo destes são os MSCI que investem em todo o mundo, o S&P 500, o Ibex 35, entre outros.

Medindo o desempenho do mercado

Da forma como um índice é medido, as ações com preço mais elevado influenciam mais a evolução do índice, independentemente do tamanho real da empresa ou da importância na economia do país.

Os índices globais são referências de mercado, insumos para produtos e estratégias de investimento, bem como geradores de lucros para:

  • Criação de instrumentos de negociação.
  • Geração de informações que facilitam a análise de mercado.
  • São ferramentas para estudos, modelos de pesquisa e tomada de decisões.
  • Melhoram a negociação dos ativos subjacentes que compõem o índice e dão visibilidade local e estrangeira aos referidos ativos subjacentes.
  • Os gestores de carteiras e investidores podem replicar o comportamento de um mercado inteiro, replicando o comportamento de um índice através de ETFs.

Referência para investimentos e gestão de portfólio

Algo importante a saber ao investir é que um índice de referência desempenha um papel essencial.

Um benchmark, muitas vezes na forma de um índice de mercado, é normalmente o ponto de partida de um gestor para a construção de uma carteira e define como deve ser a gestão contínua dessa carteira em termos de risco e retorno. Ele próprio permite que os investidores avaliem a rentabilidade relativa das suas carteiras.

É comum que investidores e gestores de carteiras utilizem índices de ações como referência para avaliar o desempenho de seus investimentos e tomar decisões de alocação de ativos. Em primeiro lugar, os índices do mercado de ações servem de referência para conhecer o comportamento geral de determinados tipos de ativos.

Os índices do mercado de ações são usados como referência ou base de comparação para determinar a rentabilidade relativa dos gestores de carteiras e investidores individuais.

Por exemplo, se um investidor teve um retorno de 15% durante um ano, em princípio é um valor mais do que aceitável. Porém, se nesse mesmo ano o índice da bolsa em que você investe tivesse subido para 30%, sua rentabilidade relativa teria ficado bem abaixo da rentabilidade tomada como referência, o que significa que a rentabilidade do investidor é medíocre.

Instrumentos de investimento baseados em índices do mercado de ações

Existem diversos instrumentos financeiros que permitem operar com índices de ações, incluindo:

Indicadores e previsões económicas

Os índices bolsistas também servem como indicadores e previsões económicas na medida em que nos permitem compreender o movimento do mercado relativamente a um determinado sector, com base nas variações ou alterações que reflectem.

Um índice de mercado também reflete uma tendência geral em diferentes aspectos. Podem estar relacionados a uma indústria, a um setor ou a um país específico.

Se um índice de um país sofre uma variação, seja positiva ou negativa, ele resume o comportamento ou a evolução de uma série de empresas específicas, cujas ações fazem parte do índice. Portanto, o comportamento observado permite identificar se houve crescimento econômico.

O índice serve de guia e pode ser utilizado para realizar análises e estudar aqueles aspectos que permitem medir a rentabilidade e o risco do mercado e reproduzir o comportamento desse índice em outros.

Desta forma, o índice de ações serve para mostrar a variação do crescimento das empresas de um país, de um setor econômico, entre outros.

Artigos Relacionados

Deixar uma Resposta

Leave a Comment

Sii il primo a commentare!
Commento