O que é Stop loss em investimentos?

Uma ordem stop-loss (em português, parar perdas), é uma ordem de mercado cujo objetivo é parar as perdas caso um ativo sofra uma queda repentina. A ordem, que permanece ativada, mas sem ser executada, é ativada e executada, ordenando a venda do ativo, quando o preço desse ativo atinge o nível estabelecido previamente pelo investidor. Quando definimos um stop loss, o que estamos fazendo é limitar nossas perdas. Dessa forma, podemos dizer ao corretor que, caso a ação que compramos, e pela qual pagamos 100 dólares, caia para 70 dólares, a operação seja fechada imediatamente, evitando as perdas que resultariam em manter a operação enquanto seu valor está caindo.

Da mesma forma, também poderíamos definir um stop loss no caso de termos adquirido um ativo, que já teve uma valorização. Imagine que o compramos por 100 dólares e hoje vale 800 dólares. Neste caso, poderíamos definir um stop loss em 780 dólares, garantindo o lucro já obtido contra possíveis quedas repentinas.

Como o próprio nome indica, este tipo de ordens permite limitar as perdas, em situações em que queremos garantir essa limitação e evitar que uma queda repentina consuma nosso capital.

Ao contrário, também temos as ordens take profit. Nesse sentido, ordens que se comportam ao contrário do stop loss.

Nas ordens take profit, o que estamos fazendo é limitar o lucro. Ou seja, estabelecer um limite de lucro para, assim que o ativo atingir esse preço, a operação seja encerrada, garantindo uma rentabilidade previamente esperada. Nesse sentido, imagine que esperamos que um ativo que hoje vale 100 se valorize, chegando ao preço de 160 dólares.

Para garantir o lucro no caso de este ativo se valorizar, e assim como acontece com as stop loss, fixamos um take profit, que será executado assim que o preço do ativo atingir o preço previamente estabelecido pelo investidor.

Características de uma ordem stop loss

Entre as características que definem este tipo de ordem de mercado, vale a pena destacar as seguintes:

  • A entidade financeira atenderá os pedidos de cancelamento de ordens stop loss, desde que a situação da ordem permita.
  • Uma ordem stop loss não pode ser modificada. Nesse caso, a ordem deve ser cancelada e uma nova deve ser processada com as novas condições.
  • Não é possível enviar uma ordem stop loss “a mercado” nem “limitada ao melhor preço”. Portanto, é necessário informar um preço limite.
  • A negociação de ordens stop loss está disponível para valores e warrants cotados no mercado contínuo, bem como para os valores que compõem os principais índices internacionais.
  • As retenções resultantes de uma alta de uma ordem stop loss não serão efetuadas, como uma ordem normal, quando esta é dada de alta, mas quando a condição de ativação for cumprida e enviada ao mercado. Este é o motivo que permite ao investidor dar de alta mais de uma ordem stop loss de venda sobre uma única compra.

Tipos de ordens stop loss

Entre os principais tipos de stop loss que encontramos, podemos destacar três tipos, com algum subtipo:

  • Estáticos.
  • Dinâmicos.
  • Garantidos.

Estáticos

Entre os tipos de stop loss estáticos que encontramos, podemos destacar os seguintes:

Stop loss de Venda

O mais comum de todos.

Este stop loss é uma ordem de venda que, seguindo as recomendações da análise gráfica, obriga a vender se as cotações caem e se perde um nível pré-definido.

Stop loss” leva um conceito de parar as perdas, sendo colocado, neste caso, abaixo dos níveis de suporte ou acumulação de demanda. Segundo a análise gráfica, a perda de um desses níveis é o início de uma queda prolongada das cotações.

Com o stop loss vendemos antes que os preços afundem definitivamente, evitando assim maiores perdas. Baseia-se em um dos princípios básicos do investimento nos mercados financeiros que é “aprender a perder, a assumir perdas e a limitar a quantia destas”.

Stop loss de Compra

stop loss, neste caso, é uma ordem de compra.

Neste caso é ativado quando, tendo estado em posições vendedoras, em um determinado momento ocorre um movimento no mercado consistente na ruptura para cima de um nível de resistência pré-definido.

Com isso, queremos evitar permanecer desinvestidos em um amplo movimento de alta de um determinado ativo financeiro, privando-nos assim da possibilidade de obter importantes benefícios.

Dinâmicos

Entre os tipos de stop loss dinâmicos que encontramos, podemos destacar os seguintes:

Stop loss dinâmico em posição Compradora

Um stop loss dinâmico ascendente serve para, no caso de ter acertado no movimento do preço em posições compradoras, aproveitar os lucros ao máximo possível.

Para isso, utilizaremos este stop loss no caso de uma posição compradora que entra em lucros. Se compramos e o preço de nossas ações está subindo, incorporaremos um stop loss ascendente, de modo que vamos consolidando os lucros obtidos. Para isso estudaremos o comportamento anterior da ação e seus suportes.

A questão consiste em ir subindo o stop para sair do valor à medida que o preço sobe. Desta forma, não só garantiremos o lucro, mas também, da mesma forma, não poderá nos surpreender uma queda brusca da cotação.

Stop loss dinâmico em posição Vendedora

Um stop loss dinâmico descendente serve para que, no caso de ter acertado no movimento do preço em posições vendedoras, permaneçamos nesta posição o máximo tempo possível.

Para isso, utilizaremos este stop loss no caso de uma posição vendedora que entra em lucros. Se vendemos e o preço de nossas ações continua caindo, incorporaremos um stop loss descendente para proteger os lucros acumulados. Para isso, estudaremos o comportamento anterior da ação e suas resistências.

A questão consiste em ir baixando o stop loss, para entrar de novo posteriormente, conforme o preço vai diminuindo. Dessa forma, garantiremos o lucro diante de uma repentina alta na cotação.

Garantidos

Os stop loss garantidos são aqueles que utilizamos quando sabemos com certeza o valor ao qual uma operação será fechada, fixamos o stop loss na posição, e pagamos uma prima, posteriormente, que nos assegure a prima; evitando assim riscos derivados de um possível deslizamento, por exemplo.

Com tudo, este pode ser alterado por outro, estático ou dinâmico, em função de nossos interesses.

Como configurar ou aplicar uma ordem stop loss?

Uma ordem stop loss será ativada quando, tendo cumprido a condição de ativação, mude o preço informado desse valor. De fato, em ações muito pouco líquidas (que têm pouca contratação), onde não se cruzam continuamente operações na bolsa e não muda a cada instante a cotação do valor, pode ocorrer que a ordem não seja ativada instantaneamente, apesar de a condição de ativação estar no preço.

Compreender este mecanismo é simples se considerarmos, por exemplo, que na ordem de venda stop gerenciaremos o risco do investimento, enviando duas ordens de venda: uma para limitar as perdas e outra para fixar os lucros.

Considerando o caso de um investidor que comprou 500 ações de um valor, a 35,50 euros cada uma, e analisando a situação do mercado e as expectativas de rentabilidade, decidirá que o retorno objetivo é de 8,50% sobre o investimento, e que a perda máxima que está disposto a assumir é de 3%.

Neste caso, seria necessário emitir uma ordem de venda stop loss que contemple uma perda máxima de 3%, para o que se deveria limitar a venda a 34,44 euros, com uma condição de ativação menor ou igual a 34,46 euros por ação. A ordem de venda ‘stop’ para lucros, por sua vez, estará limitada a 38,52 euros (o equivalente a +8,50% de lucros contemplados), com uma condição de ativação maior ou igual a 38,52 euros.

Como se pode verificar, há um pequeno desfasamento de cotação entre o preço limitado e o preço de ativação. Isso se deve ao fato de que o preço de ativação recomendado é um pouco maior que o preço limite, a fim de garantir a execução da ordem a um preço, no mínimo igual ao preço limite, para obter assim o retorno desejado.

Exemplo de stop loss

Para terminar, vejamos um simples exemplo de como funcionam essas ferramentas.

Imagine que queremos comprar 100 ações da Apple, e emitimos uma ordem de compra que será executada quando estas atingirem um valor de 25 euros por ação.

Se a ordem for executada e já tivermos as ações, podemos definir um stop loss para que, em caso de uma queda repentina, a posição seja fechada no momento em que a ação atingir os 20 euros.

Dessa forma, já sabemos que definindo esse stop loss, a perda máxima que estamos assumindo são 500 euros. Pois, se a operação for fechada a 20 dólares por ação, o cálculo (5€ por 100 ações) nos diz que perderíamos até um máximo de 500 euros.

Artigos Relacionados

Deixar uma Resposta

Leave a Comment

Sii il primo a commentare!
Commento