CFDs de Criptomoedas: O que são e como funcionam?

As criptomoedas surgiram em 2009, com o Bitcoin como pioneiro e líder, como uma alternativa aos bancos centrais, às entidades bancárias e ao sistema financeiro tradicional.

No entanto, ao longo dos anos, a oferta diversificou-se exponencialmente e atraiu a atenção de muitas pessoas; a estas juntaram-se também investidores e entidades que contribuíram com muito dinheiro para o mercado. O fluxo natural dos eventos levou a que muitas ferramentas do sistema financeiro chegassem ao mundo das criptomoedas, seja através de plataformas centralizadas ou a partir de protocolos de finanças descentralizadas.

Um claro exemplo disso são os CFDs. Trata-se de um método de investimento que amplia as possibilidades para os investidores que procuram gerar dinheiro a partir destas novas moedas digitais.

Definição de CFD e como funcionam no mundo das finanças

Os contratos por diferença (CFD) são instrumentos financeiros que despertam interesse tanto no âmbito das finanças tradicionais como no das criptomoedas. Para compreender a sua relevância, primeiro precisamos entender o que são.

No mundo das finanças, os CFDs são contratos entre um investidor e um corretor, onde as partes concordam em trocar a diferença entre o preço de entrada e saída de um ativo subjacente, sem realmente possuir esse ativo.

No âmbito das finanças tradicionais, os CFDs aplicam-se a ativos convencionais como ações, índices, moedas, commodities, entre outros. Vejamos um exemplo para compreendê-los melhor.

Suponhamos que um investidor esteja interessado em especular sobre o desempenho das ações de uma empresa em particular, digamos ABC Corporation, que atualmente é cotada a USD 50 por ação no mercado de valores.

Em vez de comprar as ações diretamente, o investidor opta por abrir um contrato por diferença (CFD) sobre as ações da ABC Corporation. Digamos que decide comprar 100 CFDs da ABC Corporation.

Se, após um tempo, o preço das ações da ABC Corporation sobe para USD 60, a diferença de preço será calculada e multiplicada pela quantidade de CFDs (neste caso, 100). Neste cenário, o investidor ganharia a diferença de preço (USD 60 – USD 50 = USD 10 por ação) multiplicada pela quantidade de CFDs (100), resultando em um lucro total de USD 1.000.

No entanto, é importante destacar que os CFDs também podem aumentar as perdas. Se o preço das ações da ABC Corporation cair em vez de subir, o investidor incorreria em perdas proporcionais à queda do preço, multiplicada pela quantidade de CFDs.

Explicação de como eles podem ser aplicados às criptomoedas

Quando aplicamos essa ideia ao contexto das criptomoedas, a essência permanece. Em vez de comprar ou vender as criptomoedas diretamente, os investidores podem especular sobre suas flutuações de preços através de contratos com um corretor. Essa peculiaridade permite que os iniciantes participem do mercado de criptomoedas sem a necessidade de adquirir as moedas digitais diretamente.

Vamos imaginar que um investidor acredita que o preço do bitcoin vai aumentar nos próximos dias. Em vez de comprar bitcoins diretamente, ele opta por usar o instrumento dos CFDs. Suponhamos que o preço atual do bitcoin seja de USD 50.000 e o investidor decida abrir um contrato de compra (posição longa) para 10 CFDs.

Se o preço do Bitcoin subir para USD 55.000, a diferença seria de USD 5.000 por CFD. Como o investidor tem 10 CFDs, o lucro total seria de USD 50.000 (10 CFDs x USD 5.000 de diferença).

Além de tudo isso, é importante lembrar que a alavancagem também desempenha um papel ao usar os CFDs, tanto em finanças tradicionais quanto em criptomoedas.

Em termos simples, a alavancagem permite aos investidores controlar uma posição maior com uma quantidade de capital relativamente pequena. É como tomar dinheiro emprestado temporariamente para aumentar a exposição a um ativo sem ter que desembolsar o valor total do ativo.

No contexto dos CFDs, a alavancagem é expressa por uma proporção, como 10:1, 20:1 ou até mais. Esta relação indica quanto capital adicional pode ser controlado em relação ao investimento inicial. Por exemplo, uma alavancagem de 10:1 significa que para cada unidade de capital investido, o investidor pode controlar uma posição equivalente a 10 unidades do ativo subjacente.

Vamos supor que um investidor deseja comprar CFDs de uma criptomoeda que está sendo negociada a USD 100 por unidade. Se ele decidir usar uma alavancagem de 5:1, só precisaria investir USD 20 para controlar uma posição de USD 100 (5 vezes o investimento). Neste caso, o corretor fornece o restante do capital necessário para a posição.

Você deve levar em consideração algo: a alavancagem amplifica tanto os ganhos quanto as perdas. Se o preço da criptomoeda diminuir em vez de aumentar, as perdas também serão amplificadas de acordo com a alavancagem utilizada. É por isso que a gestão de risco e a compreensão da alavancagem são críticas ao operar com CFD.

Vantagens e desvantagens dos CFDs de criptomoedas

Embora este tipo de ferramentas não seja do agrado de muitos entusiastas de criptomoedas, principalmente dos chamados “maximalistas” do bitcoin que defendem a primeira criptomoeda como a única e mais valiosa, a verdade é que os CFDs têm suas vantagens para os investidores deste novo mercado. Claro, eles também têm suas falhas.

VANTAGENS
✅. Possibilidade de operar com alavancagem
Permite aos traders controlar uma posição maior com seu capital inicial. Exemplo: alavancagem de 10:1 significa controlar 10 unidades para cada unidade de capital. Amplifica ganhos potenciais, mas aumenta o risco. Importante uma gestão de riscos cuidadosa.
Acesso a vários mercados globais
Os CFDs oferecem acesso a uma ampla gama de ativos (criptomoedas, ações, moedas, índices, commodities) a partir de uma única plataforma. Facilita a diversificação e adaptação das estratégias de investimento a diferentes condições de mercado.
Possibilidade de ganhar dinheiro em mercados em alta e em baixa
Permite especular sobre a direção do mercado e se beneficiar de aumentos e quedas de preços. Versatilidade valiosa em mercados voláteis ou em constante mudança, possibilitando ajustar estratégias conforme as condições de mercado.
DESVANGTAGENS
Maior risco devido à alavancagem
A alavancagem pode amplificar ganhos, mas também aumenta significativamente o risco de perdas. Exposição maior do que o capital inicial pode levar a perdas substanciais com pequenos movimentos de mercado.
Exposição a mercados não regulamentados
Alguns mercados de CFDs carecem de regulamentação efetiva, oferecendo um ambiente menos seguro. Riscos incluem fraude e práticas inadequadas por parte de corretores. Importante escolher corretores regulamentados e confiáveis.
Altas comissões e custos
Além do mencionado acima, as altas comissões e custos associados aos CFDs representam outra desvantagem. Embora os CFDs sejam frequentemente promovidos como instrumentos financeiros com baixos custos de transação, os investidores podem enfrentar spreads, taxas de financiamento e outros custos que podem acumular rapidamente. Esses custos podem afetar significativamente os lucros líquidos e devem ser levados em consideração ao avaliar a viabilidade de operar com CFDs.

Como operar com CFDs de criptomoedas?

Operar com contratos por diferença envolve uma série de passos cruciais. Em primeiro lugar, você deve escolher um corretor para operar, em quais ativos você vai investir e quais riscos você vai assumir.

Seleção do corretor adequado

Ao investir em CFDs, você deve procurar corretores confiáveis e regulamentados que ofereçam uma plataforma segura e fácil de usar. A regulamentação garante certos padrões de segurança e transparência, o que lhe dará uma camada adicional de proteção ao operar.

Além disso, é essencial considerar aspectos como spreads, taxas e a variedade de criptomoedas oferecidas. A pesquisa exaustiva e a comparação de opções são essenciais para selecionar o corretor que melhor se adapte às necessidades e preferências do investidor.

👉  Melhores corretoras de CFDs

Escolha do ativo e estratégia de investimento

A variedade de criptomoedas disponíveis pode ser esmagadora, por isso é crucial selecionar ativos para investir que estejam alinhados com os objetivos e a visão do investidor. Além disso, a diversificação é a chave para mitigar riscos.

A estratégia de investimento deve ser claramente definida, considerando aspectos como o horizonte de tempo, os níveis de risco e os objetivos de lucro. A pesquisa de mercado e a análise técnica e fundamental são ferramentas valiosas para apoiar decisões informadas.

Gestão de risco e controle de alavancagem

A gestão de risco e o controle de alavancagem são aspectos críticos para operar efetivamente com CFD de criptomoedas. Estabelecer limites de perda e entender como a alavancagem pode afetar a conta são práticas essenciais. A regra geral é usar alavancagens conservadoras e evitar arriscar mais do que se está disposto a perder.

A diversificação de ativos e a distribuição inteligente de capital também contribuem para uma sólida gestão de riscos. É fundamental exercer disciplina e consistência na aplicação de estratégias de gestão de risco para proteger o capital e maximizar as oportunidades de lucro a longo prazo.

Comparação com outros instrumentos financeiros

No vasto universo dos investimentos em criptomoedas, nos vemos na obrigação de entender como os CFDs se diferenciam de outros instrumentos financeiros. Aqui analisaremos as diferenças e semelhanças com o trading de criptomoedas direto, bem como a comparação com os contratos futuros e as opções sobre criptomoedas.

Diferenças e semelhanças com o trading de criptomoedas direto

O trading direto de criptomoedas implica a aquisição dos ativos digitais em questão, enquanto os CFD permitem aos investidores especular sobre os movimentos de preços sem realmente possuir as criptomoedas.

Uma vantagem chave dos CFD neste contexto é a possibilidade de operar com alavancagem, o que amplifica as oportunidades de ganhar dinheiro. Além disso, o trading direto de criptomoedas pode exigir uma carteira digital para armazená-las e, portanto, pode ser menos prático para alguns investidores.

A outra opção é usar uma exchange de criptomoedas, mas esta não é a opção mais segura para guardar suas economias ou investimentos em criptomoedas, pois são plataformas centralizadas sob o controle de uma única entidade.criptomoedas

Em resumo, é vital ter em mente que, enquanto os CFD oferecem flexibilidade, eles também podem expor os investidores a maiores riscos devido à alavancagem ou à dependência de um intermediário que custodia (e tem a decisão final em caso de falência ou insolvência) os criptoativos de seu cliente.

· Comparação com contratos futuros e opções sobre criptomoedas:

Os contratos de futuros e opções são instrumentos financeiros derivados que oferecem a possibilidade de especular sobre os movimentos de preços sem possuir os ativos em que se investe. Os CFDs compartilham essa característica, mas existem diferenças chave que devemos apontar.

Primeiro, enquanto os contratos de futuros e opções têm datas de vencimento predeterminadas, os CFDs não têm limitações temporais e podem ser mantidos abertos pelo tempo que o investidor desejar. Os CFDs também oferecem maior flexibilidade em termos de tamanho de posição e alavancagem. No entanto, os contratos de futuros e opções podem ter vantagens em termos de transparência e regulamentação, pois geralmente são negociados em mercados centralizados e regulados.

De tudo o que foi comentado, podemos concluir que a escolha entre os CFDs, a negociação direta de criptomoedas e os contratos de futuros e opções depende dos objetivos e preferências individuais do investidor. Cada ferramenta tem suas vantagens e desvantagens, e entender profundamente essas diferenças é essencial para tomar decisões informadas e projetar estratégias que estejam alinhadas com os objetivos de investimento.

Riscos associados aos CFDs de criptomoedas

Embora ofereça oportunidades atraentes, investir em CFDs de criptomoedas envolve uma série de riscos que os investidores devem entender completamente para tomar decisões informadas. A seguir, listaremos alguns deles:

Riscos de mercado, crédito, operacionais e legais

Em primeira instância, a volatilidade inerente às criptomoedas introduz um risco de mercado significativo ao operar com CFDs. Os preços das criptomoedas podem ter mudanças abruptas, o que pode gerar perdas significativas em um curto espaço de tempo.

Por outro lado, existem os riscos de crédito. O risco de crédito está associado à solidez financeira do corretor. Caso o corretor não consiga cumprir suas obrigações financeiras, os investidores podem enfrentar perdas de dinheiro. Por isso, é vital selecionar corretores bem estabelecidos e regulamentados para mitigar esse risco.

Os riscos operacionais incluem problemas técnicos nas plataformas de negociação, execução de operações e acesso aos mercados. Falamos de interrupções na conectividade ou falhas na infraestrutura do corretor que podem afetar negativamente a capacidade dos investidores de gerenciar suas posições e aumentar o risco de perdas.

Finalmente, existem riscos legais. A incerteza regulatória em torno das criptomoedas, incluindo mudanças na legislação, falta de clareza normativa e possíveis restrições, podem afetar a operação com CFD de criptomoedas dependendo da jurisdição em que se encontram.

Importância de compreender bem os termos e condições do contrato

O entendimento detalhado dos termos e condições do contrato de CFD é crucial para a gestão efetiva dos riscos. Quem investe nesses instrumentos financeiros deve prestar atenção a aspectos como os custos associados (spreads, taxas de financiamento noturno), requisitos de margem, políticas de fechamento de posição e condições de execução.

Além disso, a letra pequena do contrato pode conter disposições que afetam a capacidade do investidor de realizar certas ações, como retirar fundos ou fechar posições em momentos específicos. Não compreender esses detalhes pode levar a surpresas desagradáveis e perdas inesperadas.

Em conclusão, enquanto os CFDs de criptomoedas oferecem oportunidades lucrativas, é necessário abordar esses riscos de maneira proativa através de uma gestão de risco cuidadosa, seleção diligente de corretor e compreensão profunda dos termos contratuais. A educação contínua e a adaptabilidade são chaves para enfrentar os desafios em constante mudança no dinâmico mercado de criptomoedas.

Conclusões

Podemos concluir de tudo o que comentamos antes que os CFDs são um instrumento financeiro a mais. Eles têm a vantagem de ampliar as possibilidades ao investir em criptomoedas, embora também tragam seus riscos.

Muitos não concordam com este tipo de instrumentos porque adicionam um intermediário a uma indústria que, na maioria dos casos, busca a descentralização como um de seus principais objetivos.

Em qualquer caso, é uma escolha pessoal. No entanto, se você decidir usar CFDs para investir, certifique-se de entender bem o procedimento primeiro e, claro, pesquise bem o mercado da criptomoeda em que você vai investir.

Artigos Relacionados

Deixar uma Resposta

Leave a Comment

Sii il primo a commentare!
Commento