O que é e como funciona o turbo warrants?

Hoje em dia existem muitas ferramentas para investir conforme o seu apetite por risco e seu capital. Os turbos, mais conhecidos como turbo warrants, são um instrumento para aqueles que procuram maximizar seus lucros ao custo de assumir um pouco mais de risco.

Neste artigo veremos o que é um Turbo, como eles funcionam, suas características e um exemplo de como operar com eles através do Tubo 24.

O que é um turbo?

Um Turbo é um produto alavancado que também é conhecido como turbo warrants ou turbo certificados.

Os turbos são derivativos que seguem um ativo subjacente e cujo preço se move ponto a ponto com esse ativo, que pode ser desde um índice de ações como o Iboovespa, uma ação como a Apple ou um par de moedas como o USD/EUR, mas que operam em um sistema de negociação em vez de no mercado de balcão (OTC).

Via um turbo warrant você pode investir no ativo que quiser sem precisar pagar seu custo total graças à alavancagem. Além disso, você pode fazer em curto e em longo. Isso permite uma enorme flexibilidade ao investir, embora também um risco mais elevado.

Para controlá-lo, cada operação com turbo tem um limite ou nível de perda máxima incorporado. Quando esse nível é atingido, a posição é fechada, então você conhece a todo momento como fórmula para controlar o risco e a perda máxima que você assume.

O que é um Turbo24

Por outro lado, os Turbo 24 são outro tipo de warrant que se negociam no mercado alternativo de derivativos Spectrum Markets, que além disso têm a particularidade de que podem ser negociados 24 horas por dia, algo que nem todos os warrants permitem

Características dos turbos

Na definição de Turbo, você já viu algumas de suas principais qualidades, mas não todas. As características básicas de um turbo warrant são:

  • São produtos cotados em bolsa e não em mercados OTC (Over The Counter) ou extrabolsa.
  • Permitem investir na alta com um turbo call ou turbo longo e também na baixa com um turbo put ou turbo curto.
  • A evolução do preço depende do ativo subjacente.
  • Permitem diferentes níveis de alavancagem (explicaremos em detalhes mais adiante).
  • Tem um nível de barreira ou limite de perda, também chamado de nível de knockout. Se o ativo subjacente atingir esse nível, ocorre o vencimento ou venda do turbo warrant. É assim que a perda é limitada ou o nível de risco é escolhido, comprando um turbo em que a cotação do ativo subjacente esteja mais ou menos próxima dessa barreira. O preço do turbo é determinado pela diferença entre o preço do ativo subjacente e seu nível de barreira. É provável que isso lembre um CFD, embora, como veremos mais adiante, sejam produtos diferentes.

Diferenças entre um turbo e um CFD

Os CFDs são contratos por diferença, outro tipo de derivativo financeiro que permite investir sem comprar nem vender nenhum tipo de ativo subjacente. Em vez de comprar, o que você faz com um CFD é negociar sobre a diferença no valor do ativo entre o nível em que o contrato é aberto e o nível em que é fechado. Daí o seu nome.

Os Turbo são semelhantes, mas diferentes porque:

  • Permitem controlar a alavancagem e o risco de cada operação.
  • Incluem um nível de knockout, portanto, a perda máxima é o preço inicial que você paga (a diferença entre o preço do ativo e seu nível de barreira). Com um CFD, a perda é ilimitada, a menos que você inclua uma parada garantida em cada posição.
  • São negociados em um mercado regulado, enquanto os CFDs são negociados em mercados OTC.

Como funciona um Turbo

Em essência, um turbo permite tomar posições curtas ou longas sobre um ativo aproveitando a alavancagem. O que você faz ao investir é apostar que esse ativo subirá ou cairá.

Todos os turbos seguem o preço do ativo subjacente e você como investidor escolhe o nível de saída ou knockout que deseja. Em outras palavras, quanto você está disposto a perder.

Se o mercado se voltar contra você, a posição será desfeita nesse ponto, limitando suas perdas. Por isso, com um turbo, você sabe de antemão a perda máxima que pode experimentar. Na verdade, essa diferença entre a cotação do ativo e seu ponto de saída também determinará o preço do turbo e é o que você pagará como depósito adiantado.

Para entender bem como funciona um turbo, vamos ver como operar com eles.

Existem turbos longos e turbos curtos

Como já mencionamos, um turbo permite que você fique curto ou longo em um ativo subjacente.

Com um turbo longo ou turbo call você está apostando que o preço do ativo subirá. Ou seja, você está ficando longo. Em um turbo longo, o nível de knockout está abaixo do preço do ativo subjacente, de modo que, se você errar e o mercado cair, suas perdas serão limitadas.

Por outro lado, você contratará um turbo curto ou turbo put se achar que o preço do ativo vai cair. Neste caso, o nível da barreira estará acima do preço do subjacente para protegê-lo caso o preço suba.

Oferecem diferentes níveis de alavancagem

A alavancagem é uma ferramenta para maximizar seus recursos e financiar um investimento. No caso dos turbos, permite investir sem ter que comprar o ativo nem pagar seu valor total.

Graças à alavancagem dos turbos, você só pagará uma parte do custo da posição que assume, que será a diferença entre a cotação do ativo e seu ponto de saída ou knockout.

Através da alavancagem com turbo você pode investir mais capital e maximizar seus lucros, que são amplificados. Neste artigo, explicamos exatamente como funciona a alavancagem financeira.

A vantagem do turbo é que você pode escolher e ver a alavancagem da operação e o risco que você assume. Este nível de alavancagem está diretamente relacionado ao preço de barreira ou knockout, algo que você pode ver em plataformas de negociação como IG ou Spectrum Markets.

Como regra geral, quanto menor o preço do turbo, maior será a sua alavancagem. No próximo ponto, você entenderá melhor.

Você define o preço do turbo (dentro da oferta)

Este é o ponto-chave da operação com um turbo e também com um turbo24.

O preço do turbo é determinado pela diferença entre o preço do mercado subjacente e o nível de knockout, que será o seu limite de perda, além de custos e ajustes já incluídos no preço do Turbo.

Este dinheiro será pago como depósito inicial. Quando você fechar a operação, seu lucro será essa quantia mais os lucros ou perdas, dependendo de quanto o preço do turbo se afastou ou se aproximou do nível de knockout.

No entanto, a posição do turbo é geralmente fechada no final do dia de negociação. Se você decidir manter a posição durante a noite, terá que adicionar custos adicionais. Muitos corretores ajustarão o nível de knockout para que você não tenha que pagá-los.

De forma muito resumida, imagine que você abre uma posição em uma empresa que está cotada a 60 reais com um nível de knockout de 52 reais (turbo longo). O custo de abertura do turbo seria de 8 reais.

Se no final do dia o preço da ação for de 60 euros, você receberá 8 reais. No entanto, se subir para 65 reais, você receberá seus 8 reais iniciais mais os 5 de diferença. No total, você terá ganho 13 reais ou 63%.

Se você tivesse investido diretamente nessas ações, seus lucros seriam de 8%. Tenho certeza de que agora você entende melhor o efeito da alavancagem.

O quadro a seguir resume a operação:

 

Com um turbo

Com uma ação

Investimento inicial a desembolsar

8 (nível de knockout 52)

60

Nível de fechamento

65

65

Ganho em euros

13 (65-52)

5 (65-60)

Ganho percentual

63%

8%

Tickmill

8/ 10

Mercado:

Europa, USA, Ásia

Execução rápida sem recotações, todas as estratégias de negociação permitidas.

Spreads desde 0.0 pips

Regulado por la FSA

*Tickmill não é regulada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) no Brasil. Não realizamos nenhuma atividade de marketing ativo nem oferta pública de valores para residentes no Brasil.

Depósito minimo:

R$508.39

Artigos Relacionados

Melhores Cursos de Trading no Brasil
Atualmente, a popularização dos investimentos tem impulsionado uma crescente busca por conhecimento no mundo do trading. Investidores de todos os níveis estão percebendo a importância de uma formação especializada e sólida para tomar decisões m...