Renda variável: investir com segurança?

Como investir em renda variável mitigando os riscos

“Quero começar a investir em renda variável e diversificar minha carteira, mas não sei por onde começar”. Essa é uma dúvida muito comum entre os investidores, especialmente aqueles com perfil mais conservador, que têm receio de se arriscar em investimentos mais voláteis e acabar perdendo dinheiro. Mas a verdade é que existem estratégias que, se aplicadas de maneira correta, protegem a carteira mesmo nos momentos de baixa. 

Se você se identificou com essa dúvida e deseja iniciar seus investimentos em renda variável da maneira certa, o texto a seguir é pra você. Nele você entenderá tudo sobre a renda variável e seus riscos com estratégias eficazes para mitigá-los. Além da importância sobre as análises fundamentalista e técnica para montar um plano de investimento sem perder a calma e mantendo a constância e a disciplina mesmo nos momentos de maior volatilidade.

Entendendo a renda variável e seus riscos

Como o próprio nome diz, a renda variável é uma renda que varia. Logo ela pode ganhar ou perder demais, esse é o seu principal risco. Atualmente a renda variável está muito mais acessível a todas as pessoas, existem em algumas ações você pode começar a investir com menos de R$01,00 e diversas corretoras com interface simples e didática que facilitam o acesso.

Mas, antes de começar a investir em renda variável é importante que você tenha a sua reserva de emergência já guardada em renda fixa. Ela corresponde a um valor entre seis e doze meses do seu custo de vida investidos e tem o objetivo de te proteger no caso de algum acidente ou imprevisto. Portanto, a renda variável não é interessante como um investimento de proteção, pois, como mencionamos, nela você pode ganhar ou perder dinheiro. 

Uma vez que você já possui alguma segurança proporcionada pelos investimentos em renda fixa, a renda variável seria o próximo passo no mercado financeiro. Os investimentos desse perfil são mais ousados, porque você está investindo em empresas que desejam captar recursos para expandir e, caso isso aconteça, você lucrará com o crescimento delas. Uma boa notícia é que do Brasil, você consegue investir em empresas de diferentes países, por exemplo, pode investir nas melhores ações dos Estados Unidos.

Porém, de acordo com alterações no cenário econômico, os valores das ações podem oscilar e o crescimento das empresas talvez não aconteça da maneira como estava previsto. Para se proteger você pode adotar algumas estratégias.

Estratégias para mitigar riscos ao investir em renda variável

Uma das coisas que mais assusta quem vai investir em renda variável é a oscilação do mercado e o que fazer nessas horas. Então é importante ter consciência de que a renda variável é um investimento para longo prazo, pode ser que em um mês seus investimentos caiam, mas no mês seguinte já voltem a subir. O importante é não se desesperar ou pensar em vender os seus papeis a cada queda. 

Para diminuir os riscos inerentes a esse tipo de investimento é importante diversificar dentro de renda variável. Porque assim você mantém uma carteira saudável, se previne contra as oscilações de mercado e mantém uma carteira aderente aos seus objetivos. Por esses motivos vamos apresentar três estratégias de investimentos que não exigem que você acompanhe o mercado a todo o tempo e podem te ajudar a começar investir em renda variável:

Carteira recomendada: uma ótima opção para quem não sabe por onde começar. Ao investir em uma carteira montada por especialistas você garante a exposição a um grupo de ativos que você provavelmente não escolheria sozinho. 

ETFs: são fundos de índices negociados na bolsa de valores, e os ETFs mais populares entre os investidores brasileiros são compostos por diferentes ações que simulam, em menor escala, o movimento de alguns índices de referência. Ao invés de investir em algumas empresas individualmente, nos ETFs você tem uma cesta com diversas ações.

Fundos Multimercados ou Fundos de Ações: essas são opções para quem quer começar a investir no mercado de ações, mas não tem tempo de acompanhar as mudanças ou não sabe muito bem onde investir. O fundo tem gestores preparados para fazer a gestão da carteira de investimentos. 

Análise fundamentalista e técnica

Para os investidores mais arrojados que desejam iniciar no mercado de renda variável investindo em ações, é importante realizar uma avaliação de desempenho das empresas no mercado. Para isso existem duas formas de analisar:

Análise Fundamentalista 

Nela, é feita uma análise dos principais indicadores financeiros e econômicos de uma empresa ou setor. Serão analisados fatores como o fluxo de caixa da empresa, tamanho e crescimento do setor em que ela se encontra. A análise fundamentalista engloba uma avaliação macro e microeconômica do setor de atuação para definir se o potencial é de crescimento ou não. Com essas análises realizadas será estabelecido o preço justo da ação, caso ela esteja sendo vendida por um valor mais baixo a recomendação é de compra, do contrário é o momento de vender a sua ação. 

Análise Técnica 

Também conhecida como análise gráfica, a análise técnica está baseada na avaliação de gráficos do ativo. Dele são retirados alguns dados históricos e modelos matemáticos para compreender a tendência do ativo, se é de elevação ou queda. 

Diferenças entre ambas

Análise Fundamentalista Análise Técnica 
Avalia dados micro e macro econômicos.Avalia gráficos e dados estatísticos. 
Mais utilizada para horizontes de longo prazo.Normalmente utilizada para horizontes de curto prazo, às vezes minutos. 
Utilizada por investidores com perfil mais moderado. Utilizada por traders e investidores mais agressivos. 

Como estabelecer um plano de investimento em renda variável

Um plano de investimentos eficaz em renda variável, vai depender de quais são os seus objetivos e qual é o seu ponto de partida. Se você acabou de vender uma casa, por exemplo, ou ganhou alguma indenização, provavelmente já vai iniciar com um valor mais alto e sua carteira de investimentos será diferente de uma pessoa que está começando com R$100,00 ou R$200,00 reais. Outro ponto importante a ser observado no momento de montar a sua carteira é o horizonte de tempo, afinal uma carteira eficaz a curto prazo pode não funcionar a médio ou longo prazo. 

Cada pessoa tem uma carteira de investimento diferente, portanto não há problema algum se a sua carteira é diferente da de outros investidores, o mais importante é que você se sinta seguro para fazer seus aportes mensais. Também é muito natural que com o passar do tempo o perfil da sua carteira se altere, isso porque seus objetivos e o seu perfil de investimentos podem mudar. À medida em que você ganha mais conhecimentos sobre o mercado financeiro, por exemplo, você pode se sentir mais seguro para fazer investimentos mais ousados e arrojados. 

Com o passar do tempo você vai fazendo os ajustes necessários, mas o mais importante é dar o primeiro passo. Uma maneira interessante de começar a investir com muito ou pouco dinheiro é colocando os seus investimentos em três tipos de ativos:

  • Ações da bolsa de valores Brasileira (B3): investir pela B3 é simples, porque você pode fazer isso com Reais e está disponível em qualquer corretora. Além de ser um incentivo para o mercado nacional. Também deve conhecer o índice iBovespa e como investir nele.
  • Ações da bolsa de valores Americana: as ações da bolsa americana vão proteger sua carteira diante das inflações do Real ou instabilidades do mercado brasileiro.
  • Fundos de Investimento Imobiliário: por fim, os fundos de investimento imobiliário representam uma forma de lucrar com aluguéis de residências ou salas comerciais e também servem como uma proteção de carteira. Isso porque é comum que o mercado imobiliário funcione de maneira inversamente proporcional às ações empresariais. 

Volatilidade: manter a calma e a disciplina

Investir no mercado financeiro não depende apenas de acompanhar as flutuações do mercado, conhecimentos macro e microeconômicos, análises técnicas ou fundamentalistas e um bom plano de investimentos. Além de tudo isso, é importante desenvolver sua inteligência emocional. 

Se na primeira queda de preços você deixar o medo tomar conta e vender suas ações, certamente perderá muito dinheiro e não alcançará os seus objetivos. Da mesma forma, se você se encantar com a primeira alta dos preços, pode até ganhar algum dinheiro, mas, possivelmente, com calma e paciência, poderá lucrar muito mais. Para isso é importante ter clareza dos seus objetivos, são eles que vão te ajudar a se manter firme nos momentos mais deslumbrantes e nos mais desafiadores.

Outro aliado importante é o seu nível de conhecimento e confiança na carteira de investimentos que tem em mãos. Se você já estudou o mercado, compreendeu as tendências e sabe que está no caminho certo, as chances de você se perder diante das imprevisibilidades e adversidades certamente serão bem menores.

Mercado:

Europa, USA, Ásia

Corretora confiável com 1,54 milhão de contas de clientes e capital de US$ 10,01 bilhões, listada na Nasdaq.

Comissões baixas e melhor execução de preços possíveis graças ao sistema IB SmartRoutingSM.

Plataformas e ferramentas de negociação gratuitas – poderosas o suficiente para traders profissionais, mas projetadas para todos.

Depósito minimo:

R$0.00

Artigos Relacionados

Small Caps: definição e como investir
As “small caps” são empresas listadas cuja capitalização de mercado é considerada pequena em relação a outras empresas listadas no mercado. Com base na capitalização de mercado, temos as “small cap”, as “mid cap” e as “large cap”, sendo as “small ...

Deixar uma Resposta

Leave a Comment

Sii il primo a commentare!
Commento