Principais figuras chartistas e seus padrões de negociação

O seguinte artigo é um dos mais importantes para entender a informação nos gráficos através do análise técnica, ou dito de outra forma: as figuras chartistas.

Por isso, através do seguinte artigo você aprenderá aspectos do trading tão importantes como:

  • O que é o chartismo?
  • O que são tendências na bolsa?
  • As principais diferenças entre suportes e resistência
  • Figuras de mudança de tendência
  • Figuras de continuação de tendência

Com tudo isso, no final do artigo você será conhecedor das 10 principais figuras chartistas.

Vamos começar!

O que é o chartismo em trading?

A origem da palavra “chartismo” está associada ao termo inglês “chart”, que significa, literalmente, “gráfico”.

Dessa forma, o chartismo é uma técnica usada na análise técnica do trading que se concentra na observação dos padrões nos gráficos de preços para prever futuros movimentos do mercado. O principal objetivo do chartismo é identificar os padrões de movimento nos preços que podem indicar um impulso ou uma mudança de tendência no mercado.

Ou dito de outra forma, através da ação do preço (price action), e do volume, os padrões de trading chartistas, procuram antecipar como o preço de um ativo financeiro se moverá.

Para isso, eles se baseiam em três preceitos:

  1. O preço desconta tudo
  2. A história se repete
  3. O preço se move em tendências

No entanto, antes de nos aprofundarmos nas diferentes figuras que podem ser criadas, precisamos conhecer duas ideias básicas:

  • O que são suportes e resistências?
  • Como as tendências são formadas?

A essência da análise gráfica: Suportes e resistências

Suportes e resistências são essencialmente as linhas com as quais as diferentes figuras que podem ser criadas são formadas, que veremos mais adiante. Portanto:

Suporte: A linha de baixo

Um suporte é um nível de preço específico em que se espera que o mercado tenha dificuldade em cair abaixo. É um nível de preços que foi testado várias vezes no passado e em que os compradores demonstraram estar dispostos a entrar no mercado e comprar, o que faz com que o preço se recupere.

O suporte baseia-se na ideia de que os preços não caem abaixo de um determinado nível devido à pressão de compra nesse nível de preços. Se o preço cair perto do nível de suporte e depois rebater, diz-se que houve um rebote a partir do nível de suporte. Consequentemente, os traders podem usar este rebote como um sinal de compra no mercado

Exemplo de linha de suporte sobre a ação da Inditex (ITX)

Resistência: A linha de cima

E uma resistência, portanto, será o inverso de um suporte.

Ou seja, uma resistência é um nível de preço em que os traders demonstraram estar dispostos a vender, o que faz com que o preço se estabilize ou recue. Esse nível deve-se à pressão de venda nesse preço, o que faz com que os preços não subam além desse nível. Os traders usam a resistência como um sinal de venda no mercado e a identificam através da análise técnica de padrões de preços, como o uso de linhas de tendência e a observação dos movimentos do mercado.

Visualmente no gráfico é demonstrado por meio de uma linha reta, em torno de um preço que é difícil de ser superado.

Tendência nas figuras chartistas

No chartismo, a tendência é a direção geral em que o mercado se move. Baseia-se na ideia de que o mercado se move em tendências, que podem ser de alta, de baixa ou laterais.

  • Uma tendência de alta é caracterizada por preços cada vez mais altos.
  • Uma tendência de baixa é caracterizada por preços cada vez mais baixos.
  • Uma tendência lateral é caracterizada por preços que se movem em um intervalo estreito sem direção clara.

Portanto, o análise técnica do chartismo é usada para identificar as tendências do mercado e determinar a direção geral em que está se movendo.

Portanto, os traders podem usar diferentes ferramentas e técnicas para identificar as tendências.

Por isso, a seguir vamos ver as principais figuras chartistas que nos ajudarão a antecipar -não confirmar, isso não é uma ciência exata-, em que tipo de tendência estamos nos movendo.

As 10 principais figuras chartistas

Vejamos as figuras chartistas mais populares entre os traders, tanto de continuação de tendência, como de mudança da mesma.

6 figuras chartistas de mudança de tendência

Estas são as 6 principais figuras de análise técnica de mudança de tendência:

  1. Ombro-Cabeça-Ombro
  2. Ombro-Cabeça-Ombro invertido
  3. Duplo Teto
  4. Triplo Teto
  5. Duplo Chão
  6. Triplo Chão

Vamos ver com mais detalhes:

 #1 Ombro-Cabeça-Ombro

HCH (Ombro-cabeça-ombro): É um padrão que pertence à análise chartista e reflete uma mudança de cotação. É uma das figuras mais importantes por sua confiabilidade, mas isso não significa que seja infalível. e pode ser de dois tipos: de baixa, quando parece que o preço vai girar para baixo ou de alta quando o preço vai ser de alta.

Figura chartista de Ombro Cabeça Ombro
 #2 HCH Invertido

Ombro-Cabeça-Ombro invertido: É a figura inversa do Ombro Cabeça Ombro. Neste caso, o que nos avisa é uma mudança de tendência de um período de baixa para um de alta. O melhor momento para entrar é quando o preço quebra a linha clavicular e fecha a vela.

Figura chartista de HCH invertido
 #3 Doble Techo

Doble techo: A figura do doble techo nos anuncia uma mudança de tendência de alta para baixa. O melhor momento para entrar é apostar em curtos para ganhar com a queda da ação. Dois máximos com um mínimo no meio.

Figura chartista de doble techo
 #4 Doble suelo

Doble suelo: O doble suelo vem de uma tendência de baixa, mas é um padrão que indica uma mudança para o alto. É composto por dois mínimos que indicam essa mudança de tendência e que quebram a resistência. É uma boa oportunidade, especialmente quando o segundo mínimo cai um pouco mais que o primeiro. As mãos fortes aproveitam o primeiro golpe para que, quando parece que o preço vai subir, vendam de repente, afundando a ação. Para o resto, o stop loss é acionado e é quando esses tubarões começam a comprar, fazendo com que a ação suba sem olhar para trás.

Figura chartista de doble suelo
 #5 Triple techo

Triple techo: O triple techo é formado por três máximos iguais ou muito semelhantes que aparecem seguidos de uma ruptura abaixo do suporte. Estas formações costumam ocorrer em um período de tempo entre três e seis meses. Como mencionei, o triple techo é formado por três picos alcistas de preço e dão um sinal muito confiável de uma possível mudança de tendência para baixo. Quando um triple techo é completado, é hora de abrir posições de venda ou fechar as posições de compra.

 #6 Triple suelo

Triple suelo: Neste caso, o ativo financeiro forma três mínimos consecutivos em um nível muito similar de preços; ou seja, quando o preço não consegue superar os mínimos anteriores e rebota. Sua análise é a mesma que a do dobro do solo, mas com três mínimos. É uma figura um pouco mais complexa de analisar e é composta por quatro etapas. Na primeira, o preço forma seu primeiro mínimo, mas ainda não sabemos qual figura será formada. Na segunda, o preço cai novamente e o primeiro mínimo atua como um suporte. Na terceira etapa, o preço está pronto para cair novamente e pela última vez e, na quarta etapa, o preço quebra a resistência. Este é um bom momento para entrar com uma posição longa.

Figura chartista de triple suelo

4 figuras chartistas de continuación de tendência

Também vamos ver diferentes formações de continuação de tendência como são:

  • Bandeira (alcista ou baixista)
  • Triângulo simétrico (alcista ou baixista)
  • Retângulo
  • Cunha (alcista ou baixista)
 #7 Bandera o banderín (alcista o bajista)

Bandera alcista e baixista: Os padrões de bandeira alcista ou baixista ajudam a identificar oscilações nos preços.

  • Um padrão de bandeira alcista identifica um movimento ascendente que é identificado por várias velas alcistas consecutivas com poucas correções. Para aproveitar o momento, é preciso colocar a entrada exatamente na quebra da bandeira e colocar a perda de parada abaixo da bandeira de consolidação.
  • A principal diferença com a bandeira de baixa é a direção do movimento do preço. Com um padrão de baixa, entraríamos em curto na direção de baixa.
 #8 Triângulo (de alta ou de baixa)

Triângulos de alta e de baixa (simétrico). Os triângulos são outra das figuras que nos oferecem dados sobre a situação do mercado e são muito comuns. Os triângulos são figuras de consolidação e sua formação ocorre quando o preço de uma ação começa a ter oscilações bem de alta ou de baixa que diminuem desenhando uma resistência e que terminam por se encontrar em um ponto. A quebra da resistência nos dá um ponto de entrada.

figura chartista de triângulo simétrico
 #9 Retângulo (de alta ou de baixa)

Retângulo (de alta ou de baixa): um retângulo é um padrão chartista que se forma quando os preços se consolidam em um intervalo estreito durante um período de tempo. A formação de um retângulo indica uma fase de consolidação em que nem os compradores nem os vendedores têm o controle e o preço se mantém em um intervalo estreito.

Os retângulos podem ser de dois tipos: retângulos de alta e retângulos de baixa.

  • Um retângulo de alta é formado quando os preços se consolidam em um intervalo estreito após uma tendência de alta, o que indica que os compradores estão tomando um descanso antes que a tendência de alta continue.
  • Um retângulo de baixa, por outro lado, é formado após uma tendência de baixa e sugere que os vendedores estão tomando um descanso antes que a tendência de baixa continue.

Os traders utilizam os retângulos no análise técnica para identificar oportunidades de entrada ou saída. Quando o preço quebra a linha de resistência do retângulo de alta, é considerado um sinal de compra, enquanto que quando o preço quebra a linha de suporte do retângulo de baixa, é considerado um sinal de venda.

Figura chartista de retângulo
 #10 Cunhas (de alta ou baixa)

Cunhas (de alta e baixa): As cunhas de alta são formadas por máximos crescentes enquanto que as cunhas de baixa por mínimos crescentes. Em ambos os casos, são formadas por duas linhas que se unem no vértice (como os triângulos). Podem aparecer em qualquer gráfico temporal e em qualquer ativo. Nem sempre mostram uma mudança na tendência, às vezes, o padrão será de continuidade. Como saber se estamos num caso ou noutro? Se a quebra for por baixo, a ação cairá e se for por cima, subirá. A cunha de alta mostra uma inclinação para cima e a cunha de baixa está inclinada para baixo.

Gráfico, Gráfico de barras

Tudo o que foi explicado neste artigo é muito bem desenvolvido no livro de John Murphy, Análise Técnica dos Mercados Financeiros, aclamado mundialmente como a bíblia da análise técnica. E se você está pensando em ampliar seus conhecimentos nesta disciplina bursátil, deixo-o com nosso artigo de os melhores livros de análise técnica

👉 Chegando até este ponto, também gostaria que você desse uma olhada em nosso artigo irmão de indicadores de negociação, pois complementa muito bem o que foi exposto aqui hoje.

👉 E por último, se você é curioso sobre a formação de velas, não deixe de visitar nosso próximo artigo: Padrões de Velas Japonesas na Bolsa

Análise técnica do IBEX com base em figuras chartistas

Para terminar, vamos aplicar tudo o que aprendemos com um exemplo em intervalo semanal sobre o Ibex 35 com dividendos, que é como o índice deveria ser considerado para ser um índice representativo.

Descrição da interface do usuário gráfica gerada automaticamente com confiança média

Podemos observar após uma tendência de baixa onde vemos a média móvel de trinta semanas em 2015, como logo em 2016 há um fundo duplo, figura clara de acumulação e como ela é ativada para dar um trecho de alta à bolsa espanhola.

Em 2017, após a tendência se enfraquecer de forma clara, temos um claro ombro cabeça ombro invertido, outra figura de acumulação onde nos dá oportunidades para tomar posições uma vez quebrada essa figura para cima.

Em março de 2020, a perda da média de trinta sessões, semelhante à 200 diária, nos deixa novamente em um cenário de baixa com o vírus Covid e, depois de atingir mínimos durante todo o ano de 2020, podemos ver como uma bandeira de alta é deixada. Depois de quebrar novamente o aumento, temos mínimos crescentes e melhores perspectivas para o preço do Ibex 35.

Como um colofão e prévio a 2022, temos um teto duplo, figura de distribuição onde o mercado se volta e cumpre um cenário de baixa.

Em suma, estas são as figuras chartistas mais importantes ao avaliar a ação do preço e as tendências no comércio. Você costuma se guiar por padrões chartistas ou prefere outro tipo de indicadores? Eu leio você nos comentários …

Tickmill

8/ 10

Mercado:

Europa, USA, Ásia

Execução rápida sem recotações, todas as estratégias de negociação permitidas.

Spreads desde 0.0 pips

Regulado por la FSA

*Tickmill não é regulada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) no Brasil. Não realizamos nenhuma atividade de marketing ativo nem oferta pública de valores para residentes no Brasil.

Depósito minimo:

R$508.39

Artigos Relacionados

O que é Teoria de DOW na análise técnica
A análise técnica é uma ferramenta essencial para os investidores que buscam obter vantaegens no mercado financeiro. Ela consiste em estudar os padrões de comportamento dos preços dos ativos, utilizando gráficos, indicadores e outras ferramentas m...