O que é a bolsa de valores?

Ao redor da bolsa existem muitos mitos e mentiras que tentarei explicar neste artigo. Como nos currículos de economia não se explica em profundidade como funcionam os mercados financeiros, existem muitas dúvidas sobre como investir e o papel das bolsas de valores.

O que é a bolsa?

A bolsa de valores é um mercado onde se negociam uma série de ativos (ações, futuros, ETFs, etc.). Do ponto de vista econômico, a bolsa é um ponto de encontro entre requerentes de capital (empresas que buscam financiamento) e investidores que buscam oportunidades onde colocar seu capital (poupadores).

Qual é a função da bolsa na economia?

As principais funções da bolsa (mercado de valores) são as seguintes:

  • Direcionar a poupança para o investimento produtivo.
  • Colocar em contato os requerentes de capital com os poupadores.
  • Conceder ou proporcionar liquidez ao investimento.
  • Garantir preços de mercado.
  • Promover uma alocação eficiente de recursos.
  • Ajudar a avaliar ativos financeiros, pois o preço dos produtos financeiros é um preço objetivo, pois corresponde ao valor que o mercado dá por eles.

Quantas bolsas existem no mundo?

Cada país decide se cria um mecanismo entre poupadores e investidores. Atualmente, existem mais de 70 países que criaram um mercado financeiro, mesmo nos países mais desenvolvidos podem existir mais de um.

A bolsa são empresas privadas que se encarregam de organizar os sistemas eletrônicos, a liquidação dos pedidos, cotação, etc. Sua principal função é facilitar que as empresas de um país saiam para os mercados financeiros e garantir a liquidez desses mercados.

Como as bolsas são classificadas?

As bolsas mundiais e por país podem ser classificadas de acordo com os seguintes critérios:

  • De acordo com o tipo de ativo negociado
    • Mercados de ações
    • Mercados de derivativos: futuros, opções
    • Mercados de câmbio
    • Mercados de Dívida
  • De acordo com a liquidez e condições para cotar
    • Mercados principais: BME, Nasdaq
    • Mercados Alternativos: por exemplo AIM, BME Growth, MTFs

Quais são as principais bolsas de valores do mundo?

Aqui o jornalismo fez muito estrago, pois muitos confundem a bolsa de um país com o índice principal negociado nesse mercado.

Por exemplo, a bolsa brasileira não é a Ibovespa. Ibovespa é um índice que seleciona um grupo de ações que são negociadas no mercado brasileiro.

As principais bolsas de valores mundiais são as seguintes:

  • Bolsas dos Estados Unidos:
    • Nasdaq: mercado originalmente especializado em tecnologia e biotecnologia
    • NYSE: principal bolsa dos EUA
    • CME: especializada em futuros e opções
  • Bolsas Europeias
    • Xetra: Alemanha
    • Euronext: é um gigante que tem comprado bolsas europeias como a italiana, portuguesa, francesa, holandesa.
    • OMX: bolsas nórdicas
    • SIX: Suíça e agora controla o mercado espanhol BME
    • Eurex: bolsa europeia de derivados
  • Bolsas asiáticas
    • Hong Kong
    • Tóquio
    • Shenzen
    • Cingapura
  • Bolsas da América Latina

 

Como funciona a bolsa?

As empresas são cotadas na bolsa a um preço que é determinado pela oferta e demanda. É importante que você não confunda valor com preço. Uma empresa pode ter um preço de X que pode ser muito alto um dia e muito baixo no outro, mas o valor da empresa permanece intacto.

Saber se o preço está abaixo do valor da empresa é o que os investidores profissionais fazem e é algo muito complexo.

Vamos ver algumas dúvidas frequentes sobre o funcionamento da bolsa:

Todas as empresas estão na bolsa? É obrigatório?

Não é obrigatório listar na bolsa. É uma decisão de cada empresa decidir se vende uma parte de suas ações para outros investidores. Existem muitas empresas muito conhecidas que não estão listadas na bolsa.

Por que as empresas vão à bolsa?

A principal razão pela qual as empresas vão à bolsa é para obter financiamento. Se vendem uma parte de suas ações, podem conseguir dinheiro para crescer internacionalmente ou desenvolver algum projeto intensivo em capital.

Outros motivos podem ser os seguintes:

  • Aumentar a notoriedade.
  • Aumentar a liquidez dos acionistas.
  • Estabelecer uma avaliação objetiva da empresa.
  • Criar uma estrutura ampla e estável de acionistas.
  • Independência e autonomia financeira.
  • Diminuir o perfil de risco.
  • Melhorar ou mudar a gestão da empresa.
  • Melhorar a imagem da empresa.

Quais requisitos uma empresa deve cumprir para ir à bolsa no Brasil?

Para que uma empresa possa abrir seu capital e ter suas ações negociadas na B3 – Brasil, Bolsa, Balcão, a bolsa de valores do Brasil, ela deve cumprir uma série de requisitos e passar por um processo rigoroso. Aqui estão os principais passos e requisitos:

  1. Registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM): A empresa deve se registrar na CVM, o órgão regulador do mercado de capitais no Brasil. Isso envolve a preparação e apresentação de uma série de documentos que comprovam a situação financeira da empresa, seus administradores, acionistas majoritários, entre outros aspectos.
  2. Auditoria e Demonstrações Financeiras: A empresa precisa ter suas demonstrações financeiras auditadas por uma empresa de auditoria independente. Essas demonstrações devem seguir as normas contábeis aplicáveis e oferecer uma visão clara da saúde financeira da empresa.
  3. Governança Corporativa: A empresa deve adotar práticas de boa governança corporativa. Isso inclui a formação de um conselho de administração, respeito aos direitos dos acionistas minoritários, transparência na divulgação de informações, entre outros.
  4. Elaboração do Prospecto: O prospecto é um documento que contém todas as informações relevantes sobre a empresa, incluindo sua situação financeira, riscos do negócio, informações sobre os controladores e administradores, e detalhes sobre a oferta de ações.
  5. Contratação de Intermediários Financeiros: Geralmente, a empresa contrata bancos de investimento para ajudar na estruturação da oferta, na definição do preço das ações e na colocação das ações no mercado.
  6. Cumprimento de Requisitos Específicos da B3: Dependendo do segmento de listagem escolhido na B3 (como o Novo Mercado, que tem regras mais rígidas de governança corporativa), podem existir requisitos adicionais a serem cumpridos.
  7. Aprovação da Oferta pela CVM e Registro na B3: Após a análise da documentação pela CVM e o cumprimento dos requisitos da B3, a oferta de ações é aprovada e a empresa se torna uma companhia aberta, podendo negociar suas ações na bolsa.
  8. Manutenção de Obrigações Regulatórias: Após a abertura de capital, a empresa deve manter um alto nível de transparência, divulgando regularmente suas demonstrações financeiras, fatos relevantes que possam influenciar a decisão dos investidores, e outras informações exigidas pela CVM e pela B3.

Este processo é complexo e geralmente requer a assistência de advogados, contadores, e bancos de investimento especializados em operações de mercado de capitais.

Procedimentos para ir à bolsa

Existem diferentes procedimentos para entrar na bolsa. Entre eles, vamos destacar os seguintes:

  • Oferta Pública de Venda (OPV). É um processo pelo qual novos acionistas são admitidos através da venda de ações que já estão em circulação, ou seja, ações dos atuais acionistas (não há emissão de novas ações).
  • Oferta Pública de Subscrição (OPS). Procedimento pelo qual uma empresa vende ações de nova emissão resultantes de um aumento de capital.
  • Listing. Este processo consiste em solicitar diretamente o acesso à negociação sem a necessidade de lançar uma OPV.

Como posso investir na bolsa?

Nas bolsas, você não pode simplesmente chegar e querer comprar ações. Também quase não existem mais aquelas imagens de filmes onde pessoas gritando negociam ações. Atualmente, só é possível investir na bolsa através de corretores.

Como comprar ações na bolsa?

Os corretores são membros da bolsa que permitem que você compre ações em troca de uma comissão. Nem todos os corretores dão acesso a todos os mercados e, recentemente, para reduzir preços, muitos intermediários só dão acesso a mercados alternativos que são mais baratos.

Deixo aqui um artigo para que você possa conhecer quais são os melhores corretores:

Mercado:

Europa, USA, Ásia

Corretora confiável com 1,54 milhão de contas de clientes e capital de US$ 10,01 bilhões, listada na Nasdaq.

Comissões baixas e melhor execução de preços possíveis graças ao sistema IB SmartRoutingSM.

Plataformas e ferramentas de negociação gratuitas – poderosas o suficiente para traders profissionais, mas projetadas para todos.

Depósito minimo:

R$0.00

Artigos Relacionados

Imposto de Renda e Investimentos em Ações
Investir em ações é uma estratégia popular para muitos brasileiros em busca de crescimento financeiro. No entanto, é crucial entender as obrigações fiscais relacionadas a esses investimentos, especialmente no que diz respeito ao Imposto de Renda. ...

Deixar uma Resposta

Leave a Comment

Sii il primo a commentare!
Commento