O Que é e Como Funciona o Trading?

O trading é a atividade de comprar e vender bens ou produtos para obter lucro a curto prazo com técnicas de especulação financeira.

Esta prática é comum na Bolsa de Valores, onde os investidores compram e vendem ações, títulos, moedas e até mesmo matérias-primas.

Em outros mercados, os comerciantes trocam alimentos, energéticos e derivados financeiros mais sofisticados.

Se você estiver interessado em saber o que é o trading de ações, quais são suas principais características e como você pode se beneficiar disso, recomendamos que leia o seguinte artigo.

O que é o trading?

Nos mercados financeiros, o trading envolve tanto a compra quanto a venda de ativos financeiros com o objetivo de obter lucro.

O trader trabalha com vários fatores para determinar quando comprar e vender um ativo financeiro. Por exemplo, eles podem usar análise técnica para determinar padrões históricos que podem indicar o movimento futuro do preço de um ativo (comprando quando o preço está baixo, vendendo quando está alto), ou mantendo uma posição com base na análise fundamental (estimar se um valor sobe ou desce com base em notícias).

Ao contrário do investidor tradicional que se concentra em manter sua carteira por longos períodos de tempo, o trader busca operações com mais frequência durante períodos muito mais curtos.

Essas operações rápidas podem ser altamente lucrativas para os traders, pois geram grandes somas se feitas corretamente.

Também existe um maior risco, pois essas operações são muito mais voláteis e, em alguns casos, baseiam-se principalmente no conhecimento pessoal do mercado.

ara ser capaz de realizar trading bem-sucedido, são necessárias certas habilidades e instalações: aceitação do risco, gestão monetária definida, inteligência emocional reduzida (para permitir tomar decisões racionalmente) e, é claro, boa compreensão de análise técnica e fundamental.

Algumas pessoas optam por programar robôs para operar baseados ​​em regras específicas com o objetivo de maximizar os lucros através do processamento automatizado; no entanto, é necessário entender adequadamente os mercados antes de começar este tipo de práticas para evitar erros caros.

Quais são os tipos de negociação que existem?

Os principais tipos de negociação são o Day Trading, Scalping, Swing Trading, Position Trading e High-Frequency Trading.

Aqui estamos explicando-los:

  • Day Trading: Este tipo de negociação envolve comprar e vender ativos financeiros dentro do mesmo dia. Os traders usam gráficos e ferramentas técnicas para identificar padrões e tendências nos preços e tomar decisões rápidas de compra e venda.
  • Scalping: Este é um tipo de Day Trading que se concentra em realizar múltiplas operações de compra e venda durante o mesmo dia com o objetivo de obter lucros a partir de pequenos movimentos nos preços. Os scalpers procuram aproveitar as mudanças de preços de curto prazo e obter pequenos lucros em cada operação.
  • Swing Trading: Neste tipo de negociação, os traders mantêm suas posições por vários dias ou até semanas para aproveitar as tendências de preços de médio prazo. Os swing traders usam ferramentas técnicas para identificar oportunidades de compra e venda e tomar decisões baseadas na análise técnica e fundamental.
  • Position Trading: Este tipo de negociação se concentra em manter posições de longo prazo, que podem durar semanas, meses ou até anos. Os position traders procuram aproveitar as tendências de longo prazo nos preços dos ativos financeiros e usam análise fundamental para tomar decisões de investimento.
  • High-Frequency Trading: É um tipo de negociação automatizada em que são usados ​​algoritmos de computador para realizar operações de alta velocidade. Os traders de alta frequência aproveitam as flutuações de preços de curto prazo e procuram obter lucros com pequenas ganhos em cada operação. Este tipo de negociação é usado por grandes instituições financeiras e requer uma infraestrutura tecnológica avançada.

Quais são as ferramentas básicas para começar a negociar?

Para começar a negociar, é necessário ter algumas ferramentas básicas que são essenciais para tomar decisões informadas no mercado financeiro. Aqui estão algumas ferramentas que podem ser úteis para começar:

  • Uma plataforma de negociação: Uma plataforma de negociação é uma ferramenta essencial para operar nos mercados financeiros. Permite acessar os mercados e realizar operações de compra e venda de ativos financeiros. Existem muitas plataformas de negociação disponíveis, tanto gratuitas quanto pagas, e é importante escolher uma que se adapte às suas necessidades e objetivos de negociação.
  • Gráficos: Os gráficos são uma ferramenta fundamental para análise técnica, que é uma técnica usada para identificar padrões e tendências nos preços dos ativos financeiros. Os gráficos fornecem informações sobre os preços históricos e atuais dos ativos financeiros, o que pode ajudar os traders a identificar oportunidades de compra e venda.
  • Calendário econômico: Um calendário econômico é uma ferramenta útil para ficar informado sobre eventos econômicos e notícias que podem afetar os mercados financeiros. Isso pode incluir anúncios de políticas governamentais, publicação de relatórios econômicos, eventos empresariais importantes e muitos outros fatores que podem ter um impacto nos preços dos ativos financeiros.
  • Análise fundamental: A análise fundamental envolve o estudo de fatores econômicos, financeiros e políticos que podem afetar o valor dos ativos financeiros. Os traders usam a análise fundamental para avaliar o valor intrínseco dos ativos financeiros e tomar decisões informadas de investimento.
  • Gestão de riscos: A gestão de riscos é uma parte importante da negociação e consiste em limitar o risco de perda nas operações. Os traders podem usar ferramentas como ordens stop-loss e take-profit para limitar as perdas e garantir que os lucros sejam tomados no momento certo.

É importante ter em mente que estas são apenas algumas das ferramentas básicas que podem ser úteis para começar a negociar. Também é importante aprender os fundamentos da negociação, desenvolver um plano de negociação e praticar em uma conta demo antes de arriscar capital real no mercado.

Como estabelecer um plano de negociação?

Um plano de negociação é uma estratégia usada pelos investidores para gerenciar o risco, reduzir o custo de comissão, interpretar os dados do mercado e tomar decisões sólidas para obter melhores resultados de operação.

Para estabelecer um plano de negociação eficaz, um investidor precisa primeiro identificar: seu horizonte temporal, estratégias e objetivos. Estas informações devem ser detalhadas e específicas para ajudar a guiar os investidores para o sucesso.

Além disso, também é necessário estabelecer um plano de gestão de riscos eficiente para minimizar a volatilidade associada às suas operações. É também necessário realizar uma análise técnica rigorosa para entender como o mercado funciona em diferentes condições.

Por fim, os investidores precisam usar um software de negociação adequado para gerenciar suas atividades de negociação a partir do computador e adotar as técnicas que considerarem adequadas, como swing trading, scalping ou momentum trading, para atender às suas necessidades.

Qual é a melhor estratégia para negociar?

Não existe uma única estratégia para negociar com sucesso. Os traders bem-sucedidos estão entre aqueles que desenvolveram uma abordagem personalizada que se adapta às suas necessidades e tolerância ao risco. Isso inclui os fatores de avaliação de investimentos, a frequência de suas operações, a escolha dos ativos com os quais trabalhar e a definição de um plano de negociação. O sucesso também depende do esforço dedicado à aprendizagem e aprimoramento das estratégias usadas.

Como se calcula o risco e a recompensa na negociação?

Risco e recompensa são dois conceitos fundamentais na negociação. O risco refere-se à possibilidade de incorrer em perdas em uma operação, enquanto a recompensa se refere ao potencial de lucro que pode ser obtido. Calcular o risco e a recompensa é essencial para tomar decisões informadas no mercado financeiro.

Para calcular o risco e a recompensa na negociação, são usadas duas medidas-chave: a relação risco-recompensa e a porcentagem de risco por operação.

A relação risco-recompensa refere-se à relação entre o potencial de ganho e o potencial de perda em uma operação. Por exemplo, se um trader estiver considerando comprar uma ação a US$ 50 e definir um stop-loss em US$ 47, o potencial de perda na operação é de US$ 3. Se o objetivo de lucro do trader for de US$ 6, então a relação risco-recompensa é de 2:1, ou seja, o potencial de lucro é o dobro do potencial de risco.

A porcentagem de risco por operação refere-se à quantidade de capital que um trader está disposto a arriscar em uma única operação. Por exemplo, se um trader tiver uma conta de negociação com um capital de US$ 10.000 e decidir arriscar 2% do seu capital por operação, então o montante máximo que está disposto a arriscar em uma única operação é de US$ 200.

Uma vez que o risco e o potencial de recompensa de uma operação foram calculados, o trader pode tomar uma decisão informada sobre se a operação vale a pena. Se a relação risco-recompensa for favorável e o percentual de risco por operação estiver dentro dos limites de risco do trader, então a operação pode ser considerada uma oportunidade de trading.

É importante lembrar que o risco e a recompensa são inerentemente incertos no trading e que não há garantia de sucesso em nenhuma operação. Portanto, é essencial que os traders gerenciem adequadamente seu risco e desenvolvam um plano de trading sólido antes de arriscar capital real no mercado.

Quais são os erros comuns cometidos ao fazer trading?

Existem vários erros comuns que podem ser cometidos ao fazer trading. Esses erros podem ter um impacto negativo nos resultados das operações e no desempenho geral da conta de trading. Aqui estão alguns exemplos de erros comuns:

  • Não ter um plano de trading: Um dos maiores erros que os investidores podem cometer é operar sem ter um plano de trading sólido. Um plano de trading é um conjunto de regras e estratégias que o trader usa para guiar suas operações no mercado. Se não houver um plano de trading, é mais provável que as decisões sejam tomadas de forma impulsiva e que se arrisque muito capital em operações que não estão bem fundamentadas.
  • Não gerenciar adequadamente o risco: Outro erro comum é não gerenciar adequadamente o risco. A gestão de risco é um aspecto fundamental do trading e se refere à forma como o risco de perda é controlado nas operações. Se um trader não usar ferramentas como stop-loss e take-profit, ou se arriscar muito capital em uma única operação, pode perder uma quantidade significativa de capital se a operação não se desenvolver como esperado.
  • Operar com emoções: O trading pode ser desafiador emocionalmente, especialmente quando os preços do mercado flutuam. Se um trader opera com emoções como medo ou ganância, pode tomar decisões irracionais e arriscar muito capital em uma operação. É importante aprender a controlar as emoções e operar de forma disciplinada.
  • Não usar análise técnica e fundamental: Outro erro comum é não usar análise técnica e fundamental para tomar decisões informadas de trading. A análise técnica envolve o uso de gráficos e outros indicadores para identificar padrões e tendências nos preços dos ativos financeiros. A análise fundamental, por outro lado, envolve o estudo dos fatores econômicos, financeiros e políticos que podem afetar o valor dos ativos financeiros.
  • Falta de paciência: A negociação exige paciência e disciplina. Se um trader não for paciente e tentar negociar com muita frequência, pode arriscar muito capital e perder oportunidades de negociação valiosas. É importante esperar por uma oportunidade de negociação sólida e, em seguida, agir de forma disciplinada e estratégica.

É importante que os traders aprendam a evitar esses erros comuns e desenvolvam uma abordagem disciplinada e estratégica para a negociação. Isso pode ajudá-los a maximizar seus lucros e minimizar o risco de perda no mercado financeiro.

O que é análise técnica e como é usada na negociação?

A análise técnica é uma metodologia usada na negociação que se baseia no uso de gráficos e outros indicadores para identificar padrões e tendências nos preços dos ativos financeiros. Os analistas técnicos usam ferramentas como médias móveis, osciladores e padrões de gráficos para identificar oportunidades de compra ou venda de um ativo com base nas informações históricas dos preços.

A análise técnica é comumente usada nos mercados financeiros, incluindo ações, moedas, futuros e opções, entre outros.

O que é análise fundamental e como é usada na negociação?

A análise fundamental é uma metodologia usada na negociação que se baseia no estudo dos fatores econômicos, financeiros e de negócios que podem afetar o preço de um ativo financeiro, como por exemplo uma ação. Esses fatores podem incluir a situação econômica global, o desempenho financeiro da empresa emissora da ação, os dados macroeconômicos como o PIB, as taxas de juros, a inflação e outros fatores semelhantes.

Os analistas fundamentais usam essas informações para avaliar o valor intrínseco de um ativo financeiro e determinar se seu preço atual está subvalorizado ou sobrevalorizado. Se um analista determinar que um ativo está subvalorizado, pode considerar comprá-lo, enquanto, se determinar que está sobrevalorizado, pode considerar vendê-lo.

A análise fundamental é comumente usada na negociação de ações e no mercado de câmbio. Os investidores também podem usar a análise fundamental para tomar decisões de investimento de longo prazo em outros mercados, como o mercado de títulos e o mercado de commodities. Esta análise é frequentemente complementada com a análise técnica para ter uma visão mais completa da situação de um ativo financeiro.

O que é uma parada de perda e para que serve?

Um stop loss é uma ordem que é colocada em uma posição aberta para limitar as perdas caso o preço do ativo se mova contra o operador. Basicamente, é uma ordem de venda que é estabelecida em um nível de preço específico e que é ativada automaticamente se o preço atingir esse nível. O stop loss é usado para minimizar o risco no trading e para proteger o operador de perdas maiores do que o esperado.

Por exemplo, se um operador comprar uma ação por $100 e definir um stop loss em $95, se o preço da ação cair para $95, a ordem de stop loss será ativada automaticamente e a ação será vendida para limitar a perda em $5 por ação. Sem o stop loss, o operador teria que monitorar o preço da ação constantemente e vender manualmente se o preço cair a um nível em que ele já não está disposto a assumir o risco de perder mais dinheiro.

O stop loss é uma ferramenta importante no trading, pois ajuda os operadores a controlar o risco de suas operações.

O que é alavancagem no trading e como ela é usada?

A alavancagem no trading é um termo que se refere ao uso de capital emprestado ou alavancagem financeira para aumentar o poder de compra do trader no mercado financeiro. A alavancagem permite que os traders obtenham exposição a ativos financeiros em uma quantidade muito maior do que teriam se estivessem operando apenas com seu próprio capital.

Por exemplo, se um trader tiver um capital de $1.000 e usar uma alavancagem de 10:1, ele poderá operar no mercado com uma exposição de $10.000. Isso significa que qualquer ganho ou perda na operação será multiplicado por 10. Se a operação gerar um ganho de 1%, o trader obterá um ganho de 10% de seu capital ($100). Por outro lado, se a operação gerar uma perda de 1%, o trader perderá 10% de seu capital ($100).

A alavancagem é usada no trading para aumentar o potencial de lucro e obter maiores retornos com um capital limitado. No entanto, também aumenta o risco de perdas, pois qualquer perda também é multiplicada pela alavancagem. Portanto, é importante ter uma gestão de riscos adequada ao operar com alavancagem.

É importante ter em conta que o uso de alavancagem também está sujeito aos termos e condições do corretor e que existem limites na quantidade de alavancagem que pode ser usada de acordo com o ativo financeiro e o tipo de conta do trader. É fundamental que o trader compreenda completamente o conceito de alavancagem e o seu funcionamento antes de o usar nas suas operações.

Qual é a diferença entre uma ordem de mercado e uma ordem limitada?

Uma ordem de mercado é uma instrução para comprar ou vender um ativo financeiro ao preço atual do mercado. A execução de uma ordem de mercado é feita de forma imediata e ao melhor preço disponível naquele momento. Por exemplo, se um trader enviar uma ordem de mercado para comprar 100 ações de uma empresa, a ordem será executada ao preço de mercado atual para as 100 ações.

Por outro lado, uma ordem limitada é uma instrução para comprar ou vender um ativo financeiro a um preço específico ou melhor. Num pedido limitado de compra, o trader especifica o preço máximo que está disposto a pagar pelo ativo financeiro. Se o preço atingir ou cair abaixo desse preço, a ordem é ativada e executada ao melhor preço disponível naquele momento. Por exemplo, se o preço atual de uma ação for de US$ 50 e o trader colocar uma ordem limitada de compra a US$ 48, a ordem será executada se o preço cair para US$ 48 ou menos.

Num pedido limitado de venda, o trader especifica o preço mínimo ao qual está disposto a vender o ativo financeiro. Se o preço atingir ou ultrapassar esse preço, a ordem é ativada e executada ao melhor preço disponível naquele momento. Por exemplo, se o preço atual de uma ação for de US$ 50 e o trader colocar uma ordem limitada de venda a US$ 52, a ordem será executada se o preço subir para US$ 52 ou mais.

Em suma, a principal diferença entre uma ordem de mercado e uma ordem limitada é que a primeira é executada de forma imediata ao preço atual do mercado, enquanto que a segunda é executada apenas se for atingido o preço especificado. A escolha de uma ou outra ordem dependerá da estratégia de trading e das condições do mercado.

Qual é a importância do controle emocional no trading?

O controle emocional é fundamental no trading, uma vez que os traders devem tomar decisões com base em informação objetiva e não em emoções ou impulsos. A tomada de decisões impulsiva ou emocional pode levar a resultados negativos como perdas de capital e redução da rentabilidade a longo prazo.

O trading é um processo que pode gerar emoções fortes, como euforia após um lucro ou ansiedade após uma perda. Essas emoções podem afetar o julgamento do trader e levá-lo a tomar decisões baseadas em emoções em vez de informações objetivas. Por exemplo, um trader que experimenta uma perda pode sentir a necessidade de recuperar seu capital imediatamente e, consequentemente, pode tomar decisões impulsivas e pouco informadas que aumentem ainda mais suas perdas.

Portanto, o controle emocional no trading requer a capacidade de manter a calma e a objetividade durante a tomada de decisões. Isso implica ter uma estratégia de trading clara, disciplina para segui-la e a capacidade de tomar decisões baseadas em informações objetivas em vez de emoções ou impulsos. Os traders podem desenvolver seu controle emocional através da prática, da formação e da utilização de técnicas de gerenciamento de riscos e gerenciamento de emoções.

Em resumo, o controle emocional é crucial no trading, pois os traders devem tomar decisões objetivas e baseadas em informações para alcançar uma rentabilidade a longo prazo. A falta de controle emocional pode levar a decisões impulsivas e emocionais que resultem em perdas de capital e redução da rentabilidade a longo prazo.

Tickmill

8/ 10

Mercado:

Europa, USA, Ásia

Execução rápida sem recotações, todas as estratégias de negociação permitidas.

Spreads desde 0.0 pips

Regulado por la FSA

*Tickmill não é regulada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) no Brasil. Não realizamos nenhuma atividade de marketing ativo nem oferta pública de valores para residentes no Brasil.

Depósito minimo:

R$508.39

Artigos Relacionados

Melhores Cursos de Trading no Brasil
Atualmente, a popularização dos investimentos tem impulsionado uma crescente busca por conhecimento no mundo do trading. Investidores de todos os níveis estão percebendo a importância de uma formação especializada e sólida para tomar decisões m...