5 passos para saber como investir em ETFs no Brasil

5 passos para investir em ETFs no Brasil

Se você quer saber como investir em ETFs no Brasil, está no lugar certo. Aqui, vamos explicar as principais informações, de maneira didática e prática. 

Os ETFs, ou fundos de índice, são uma excelente porta de entrada para investidores que buscam diversificação e praticidade no mercado financeiro. 

No Brasil, esses fundos têm ganhado cada vez mais popularidade devido à sua estrutura eficiente e às vantagens que oferecem. 

Uma delas é justamente a possibilidade de acessar uma ampla gama de ativos com uma única compra, o que facilita a diversificação do portfólio e a redução de riscos (dois dos principais objetivos dos investidores iniciantes)

A seguir, exploraremos o funcionamento dos ETFs no mercado brasileiro, com dicas valiosas e orientações para ajudar a tomar decisões de investimento mais certeiras e seguras.

Os ETFs e seu funcionamento no Brasil

ETF (Exchange Traded Fund) é um fundo de investimento negociado em bolsa de valores, que busca replicar o desempenho de um índice de referência, como o Ibovespa ou o S&P 500. 

Diferente dos fundos tradicionais, os ETFs são comprados e vendidos como ações ao longo do dia durante o horário de funcionamento da bolsa, o que garante maior flexibilidade e liquidez aos investidores. 

Cada ETF possui uma carteira diversificada de ativos — que inclui ações, títulos, commodities ou uma combinação destes — e oferece uma maneira eficiente de obter exposição a um mercado ou setor específico. 

É uma forma mais fácil e rápida de obter acesso a esses inúmeros ativos. 

No mundo, os ETFs só crescem: a Trackinsight, por exemplo, apurou que o mercado global alcançou 11 trilhões de dólares em 2023

No Brasil, por sua vez, os ETFs também têm ganhado popularidade nos últimos anos, impulsionados pela maior conscientização dos investidores sobre os benefícios da diversificação e dos custos reduzidos. 

O primeiro ETF brasileiro, o BOVA11, que replica o índice IBOVESPA, foi lançado em 2008 e desde então o mercado tem se expandido significativamente. 

O que você precisa saber antes de investir em ETFs brasileiros

Aqui estão alguns pontos-chave sobre o funcionamento dos ETFs no Brasil:

  • Estrutura e gestão: os ETFs no Brasil são administrados por gestores profissionais que garantem a replicação do índice de referência. A gestão passiva, que visa acompanhar o índice em vez de superá-lo, resulta em taxas de administração mais baixas comparadas aos fundos de gestão ativa;
  • Negociação em bolsa: assim como as ações, os ETFs são negociados na B3, a bolsa de valores brasileira. Os investidores podem comprá-los e vendê-los durante o horário de funcionamento da bolsa, com preços que variam ao longo do dia de acordo com a oferta e a demanda;
  • Diversificação e risco: investir em ETFs permite aos investidores diversificar seus portfólios de maneira eficiente, uma vez que cada ETF representa uma cesta de ativos. Por exemplo, ao adquirir cotas do BOVA11, o investidor está indiretamente comprando todas as ações que compõem o IBOVESPA, diluindo o risco específico de cada empresa;
  • Custos: uma das principais vantagens dos ETFs é o baixo custo. Além das menores taxas de administração, os ETFs tendem a ter menor rotatividade de portfólio, o que reduz os custos de transação.

Em relação aos impostos, é interessante consultar um contador ou escritório de contabilidade para fazer o cálculo de Imposto de Renda, porque há uma tabela regressiva específica para esse caso. 

É importante saber que, caso você venda mais de R$ 40.000 em ativos na bolsa, ou receba algum lucro sujeito à tributação, você precisará declará-los no IRPF. 

Passos para começar a investir em ETFs no Brasil

A seguir, vamos discutir alguns passos para começar a investir em ETFs.

  1. Para iniciar, escolha uma corretora de valores: pesquise e selecione uma corretora que ofereça uma boa plataforma de negociação, taxas competitivas e bom suporte ao cliente;
  2. Abra uma conta na corretora: siga o processo de abertura de conta da corretora escolhida, que geralmente envolve o preenchimento de formulários, envio de documentos, preenchimento de questionário de perfil e verificação de identidade;
  3. Pesquise os ETFs disponíveis: compare os diferentes ETFs listados na B3, considerando o índice que eles replicam, as taxas de administração e o desempenho histórico de cada um;
  4. Defina sua estratégia de investimento: determine se você deseja investir a longo prazo, fazer trades mais frequentes ou usar os ETFs apenas para diversificação de portfólio;
  5. Acompanhe seu investimento: monitore o desempenho do ETF e revise sua estratégia conforme necessário para garantir que seus objetivos de investimento sejam alcançados.

Dicas para escolher o ETF certo no mercado brasileiro

Agora, vamos listar algumas dicas importantes para escolher o ETF ideal para a sua estratégia.

  • Conheça o índice de referência: entenda qual índice o ETF busca replicar e certifique-se de que ele está alinhado com seus objetivos de investimento;
  • Verifique as taxas de administração: prefira ETFs com taxas de administração mais baixas para maximizar seus retornos líquidos;
  • Analise o TER (Total Expense Ratio): é bom checar a taxa total de despesas (TER), que inclui custos administrativos e operacionais do ETF. Prefira ETFs com TER mais baixo para aumentar seus retornos;
  • Analise moeda: observe a moeda em que o ETF é negociado. Escolha um ETF que opere na mesma moeda de seus investimentos principais para evitar o risco cambial afeta os ETFs;
  • Verifique o volume: ETFs com alto volume de negociação tendem a ter maior liquidez, facilitando a compra e venda;
  • Cheque o histórico de desempenho: revise o desempenho passado do ETF, lembrando que retornos passados não garantem resultados futuros, mas podem indicar consistência;
  • Pesquise sobre o gestor do fundo: fundos administrados por gestores renomados e com boa reputação oferecem maior confiança e segurança aos investidores;
  • Acompanhe as condições de mercado: esteja atento às condições econômicas e políticas que podem impactar o desempenho do índice replicado pelo ETF.

A importância de investir em ETFs no Brasil

Como vimos, é importante entender como investir em ETFs no Brasil, pois essa é uma maneira acessível e eficiente de diversificar seu portfólio e aproveitar os benefícios da gestão passiva e das baixas taxas de administração

Se você deseja aprofundar ainda mais seus conhecimentos sobre investimentos e ETFs, entenda quais são os ETFs mais comprados no Brasil!

Mercado:

Europa, USA, Ásia

Corretora confiável com 1,54 milhão de contas de clientes e capital de US$ 10,01 bilhões, listada na Nasdaq.

Comissões baixas e melhor execução de preços possíveis graças ao sistema IB SmartRoutingSM.

Plataformas e ferramentas de negociação gratuitas – poderosas o suficiente para traders profissionais, mas projetadas para todos.

Depósito minimo:

R$0.00

Artigos Relacionados

ETFs irlandeses: como investir neles?
Os ETFs irlandeses oferecem aos investidores uma chance de explorar ações de empresas de quaisquer locais do mundo, sem a burocracia de precisar investir em cada papel. Dessa forma, uma das maiores vantagens deles é a possibilidade de diversificar...